Pick-upau online

 

Notícias+

Pick-upau e FNMA estão reflorestando Terra Indígena
Aldeia Tenonde Porã terá 10 hectares recuperados

23/09/2011 - Bons ares trazem novidades e soluções para a Aldeia Guarani Tenonde Porã, localizada na APA Capivari-Monos, no extremo sul da capital paulista. Depois de ser escolhida para abrigar o viveiro do Projeto Refazenda, que produz hoje mais de 100 espécies nativas com capacidade anual de cerca de 120.000 mudas e que emprega 12 indígenas, beneficiando cerca de 60 pessoas; receber uma linha de pesquisa do Projeto Darwin, que está desde 2010, realizando um levantamento florístico, agora começa a ser beneficiada por mais um projeto da Agência Ambiental Pick-upau.

Divulgação/Pick-upau
Dia da Árvore marca início do reflorestamento de 10 hectares na Aldeia Guarani Tenonde Porã.

Em parceria com o Fundo Nacional do Meio Ambiente – FNMA/MMA, o Pick-upau está recuperando áreas degradadas na aldeia e aplicando um enriquecimento genético com espécies nativas produzidas e escolhidas pelos próprios indígenas. O Projeto de Recuperação de Áreas Degradadas – PRAD, que está sendo executado na aldeia, também beneficiará outra unidade de conservação na cidade de São Paulo, o Parque Estadual das Fontes do Ipiranga.

Divulgação/Pick-upau
Indígenas vão plantar cerca de 20.000 mudas em sua aldeia com apoio do Pick-upau e do FNMA/MMA.

Espécies como urucum (Bixa orelana), Palmeira-juçara (Euterpe Edulis), Pau-D’alho (Gallesia integrifolia), Açoita-cavalo (Luehea divaricata Mart.), Araucária (Araucaria angustifólia), Olho-de-cabra (Ormosea arborea) entre outras estão repovoando a Terra Indígena que possui hoje 24 hectares e mais de 900 habitantes. “É muito bom ter essas árvores de volta em nossa terra, é muito importante para nosso povo”, diz Karai Tataendy.

Divulgação/Pick-upau
Dia com forte neblina marca início de reflorestamento na Terra Indígena Guarani Tenonde Porã.

Parte das comemorações do Ano Internacional das Florestas declarado pela Assembleia Geral das Nações Unidas - ONU, o Projeto Refazenda atende uma das premissas promovidas pelo PNUMA – Programa de Meio Ambiente das Nações Unidades, com ações culturais e socioambientais, com o objetivo de fomentar a consciência pública para os problemas que afetam grande parte das florestas do Mundo e das pessoas que delas dependem.

Divulgação/Pick-upau
Muda de Tamboril plantada na Aldeia Tenonde Porã.

A recuperação de florestas e as pesquisas em desenvolvimento são apenas as primeiras ações previstas da Agência Ambiental Pick-upau para os próximos anos. “A ideia é aumentar a oferta de produtos florestais, através do Refazenda, e investir em pesquisa para podermos entender melhor a situação da Mata Atlântica, e se possível replicar essas informações em outras regiões”, diz Andrea Nascimento, coordenadora geral do Projeto Refazenda.

Divulgação/Pick-upau
Vista do viveiro do Pojeto Refazenda na Aldeia Tenonde Porã.

Sobre o Pick-upau
O Pick-upau é uma organização não-governamental sem fins lucrativos de caráter ambientalista 100% brasileira dedicada à preservação e a manutenção da biodiversidade do planeta. Fundada em 1999, por três ex-integrantes do Greenpeace-Brasil e originalmente criada no Cerrado brasileiro, tem sua base, próxima a uma das últimas e mais importantes reservas de mata atlântica da cidade São Paulo, a maior metrópole da América Latina. Por tratar-se de uma organização sobre Meio Ambiente, sem uma bandeira única, o Pick-upau possui e desenvolve projetos em diversas áreas ambientais. Saiba mais: www.pick-upau.org.br

Sobre o Projeto Refazenda
O Projeto Refazenda é uma iniciativa do Pick-upau, uma organização não-governamental sem fins lucrativos de caráter ambientalista, 100% brasileira, em parceria com empresas, fundos, governos e a Aldeia Guarani Tenonde Porã. O programa tem entre seus principais objetivos a produção de mudas nativas da mata atlântica, como forma de fomento da economia da comunidade indígena beneficiada e o aumento da oferta de produtos florestais destinados a recuperação e ampliação da cobertura vegetal de um dos biomas mais ameaçados do país, a Mata Atlântica. Saiba mais: www.refazenda.org.br

Sobre a Terra Indígena Tenonde Porã
A aldeia Tenonde Porã está situada na região sul do município de São Paulo (cerca de 60 km do centro), Distrito de Parelheiros, com grande parte da área indígena às margens da represa Billings. A comunidade Guarani M’bya possui apenas 26 hectares, demarcados e homologados em 1987, onde vivem atualmente 170 famílias com cerca de 900 pessoas. Apesar do crescimento acelerado e desordenado da região e do contato com a sociedade do entorno, esta população vem se assegurando como um povo. Os conhecimentos milenares são passados por gerações através da oralidade dos mais velhos, seus rituais, artesanato e da valorização de sua cultura.

Sobre o FNMA
O Fundo Nacional do Meio Ambiente criado há 20 anos, é hoje o principal fundo público de fomento ambiental do Brasil, constituindo-se como um importante parceiro da sociedade brasileira na busca pela melhoria da qualidade ambiental e de vida. O FNMA é uma unidade do Ministério do Meio Ambiente (MMA), criado pela lei nº 7.797 de 10 de julho de 1989, com a missão de contribuir, como agente financiador, por meio da participação social, para a implementação da Política Nacional do Meio Ambiente - PNMA. O FNMA é hoje referência pelo processo transparente e democrático na seleção de projetos. Seu conselho deliberativo, composto de 17 representantes de governo e da sociedade civil, garante a transparência e o controle social na execução de recursos públicos destinados a projetos socioambientais em todo o território nacional. Ao longo de sua história, foram 1.400 projetos socioambientais apoiados e recursos da ordem de R$ 230 milhões voltados às iniciativas de conservação e de uso sustentável dos recursos naturais. Saiba mais: www.mma.gov.br

Da Redação
Pick-upau/Divulgação

 
 
Copyright 2011 - Pick-upau - Todos os direitos reservados - São Paulo - Brasil
Fazendo você entender o Meio Ambiente por inteiro.