Pick-upau online

 

Notícias+

Pick-upau apresenta o Refazenda no IF
Projeto foi apresentado durante Oficina de Produção de Mudas Florestais

29/02/2012 – O Instituto Florestal do Estado de São Paulo realizou, hoje, vinte e nove de fevereiro, a Oficina de Produção de Mudas Florestais, na sala de Reunião da Reserva da Biosfera. Os trabalhos visam criar novas diretrizes para a produção de espécies nativas e de reflorestamento nos viveiros do instituto que estão espalhados pelo Estado.

Divulgação/Pick-upau
Gestores dos viveiros do IF participam de oficina.

A Agência Ambiental Pick-upau foi convidada para apresentar suas experiências com o Projeto Refazenda, que é responsável pelo setor de produção e recuperação florestal da organização. A bióloga do Refazenda, Gabriela Picolo, apresentou um panorama sobre o projeto desde sua criação em 2008, como nível tecnológico I até os dias atuais onde desenvolve pesquisas na área de germinação e desenvolvimento, produz cerca de 105 espécies e tem produção anual de cerca de 120.000 unidades, já no nível tecnológico III.

Divulgação/Pick-upau
Ativista do Pick-upau faz apresentação do Refazenda no Instituto Florestal.

A ativista também explicou aos participantes como a Agência Ambiental Pick-upau transformou o Refazenda em uma marca, como é a parceria com a Terra Indígena Guarani Tenonde Porã e como o projeto consegue atrair investidores como o Fundo Nacional do Meio Ambiente – FNMA, a Fundação Parque Zoológico de São Paulo - FPZSP e a Embaixada da República Federal da Alemanha.

Sobre o Pick-upau
O Pick-upau é uma organização não-governamental sem fins lucrativos de caráter ambientalista 100% brasileira dedicada à preservação e a manutenção da biodiversidade do planeta. Fundada em 1999, por três ex-integrantes do Greenpeace-Brasil e originalmente criada no Cerrado brasileiro, tem sua base, próxima a uma das últimas e mais importantes reservas de mata atlântica da cidade São Paulo, a maior metrópole da América Latina. Por tratar-se de uma organização sobre Meio Ambiente, sem uma bandeira única, o Pick-upau possui e desenvolve projetos em diversas áreas ambientais. Saiba mais: www.pick-upau.org.br

Divulgação/Pick-upau
Ativista do Pick-upau faz apresentação do Refazenda no Instituto Florestal.

Sobre o Projeto Refazenda
O Projeto Refazenda é uma iniciativa do Pick-upau, uma organização não-governamental sem fins lucrativos de caráter ambientalista, 100% brasileira, em parceria com empresas, fundos, governos e a Aldeia Guarani Tenonde Porã. O programa tem entre seus principais objetivos a produção de mudas nativas da mata atlântica, como forma de fomento da economia da comunidade indígena beneficiada e o aumento da oferta de produtos florestais destinados a recuperação e ampliação da cobertura vegetal de um dos biomas mais ameaçados do país, a Mata Atlântica. Saiba mais: www.refazenda.org.br

Sobre a Terra Indígena Tenonde Porã
A aldeia Tenonde Porã está situada na região sul do município de São Paulo (cerca de 60 km do centro), Distrito de Parelheiros, com grande parte da área indígena às margens da represa Billings. A comunidade Guarani MBya possui apenas 26 hectares, demarcados e homologados em 1987, onde vivem atualmente 170 famílias com cerca de 900 pessoas. Apesar do crescimento acelerado e desordenado da região e do contato com a sociedade do entorno, esta população vem se assegurando como um povo. Os conhecimentos milenares são passados por gerações através da oralidade dos mais velhos, seus rituais, artesanato e da valorização de sua cultura.

Divulgação/Pick-upau
Ativista do Pick-upau faz apresentação do Refazenda no Instituto Florestal.

Sobre o Instituto Florestal
Fundado em 1886, o IF é uma entidade pioneira nas ações de conservação da natureza detendo, através de sua filosofia de trabalho, posição marcante na realidade florestal paulista e brasileira, seja como gerador de atividade sustentável e econômica, seja pela proteção de áreas significativas que abrigam ecossistemas primitivos.

Vinculado à Secretaria do Meio Ambiente desde 1986, o IF criou e gerenciou grande parte das áreas protegidas do estado de São Paulo, tarefa que começou a dividir com a Fundação Florestal a partir de 2007. Hoje administra 10 Estações Ecológicas, 1 Parque Estadual, 18 Estações Experimentais, 2 Viveiros Florestais, 2 Hortos Florestais e 14 Florestas Estaduais (mais de 53 mil ha), além de apoiar a gestão da Reserva da Biosfera do Cinturão Verde da Cidade de São Paulo (Programa MaB-UNESCO). O Instituto Florestal é o guardião da biodiversidade do Estado de São Paulo e sua obrigação é garantir às futuras gerações tal patrimônio.

A missão institucional está alicerçada em pesquisa, conservação e produção, subsidiando políticas públicas voltadas ao desenvolvimento sócio-econômico, promovendo e executando ações de proteção do patrimônio natural e cultural a ela associadas e ao desenvolvimento sustentável. De forma pioneira aplica receitas da venda de produtos resultantes das pesquisas.

Divulgação/Pick-upau
Participantes fazem debate após as apresentações.

O Instituto Florestal destaca-se quando se trata de pesquisas de melhoramento genético florestal destinado ao aumento da produtividade de resinas de pinos, contando hoje com Pomares Clonais de alta produtividade com ganhos de até oito vezes mais que as matrizes originais, uma importante contribuição dirigida a este setor econômico brasileiro uma vez que o país é hoje o segundo maior produtor mundial de resina, atrás apenas da China. Na conservação ex situ ressalta-se a existência de bancos de germoplasma de pináceas oriundas da América Central e Sul da Ásia, onde as matas há muito foram dizimadas. O resultado é a efetiva colaboração para o manejo e uso sustentável dos recursos, sendo inúmeras as dissertações e teses produzidas ou apoiadas pelo IF. Realiza o monitoramento da vegetação natural e do reflorestamento em todo o Estado, com base em tecnologia de ponta (geoprocessamento em bases cartográficas digitais e georreferenciadas), fornecendo inclusive subsídios aos planos de manejo.

O Instituto Florestal é um dos mais importantes produtores de sementes e mudas florestais de espécies nativas e exóticas para diferentes fins, colocando o mercado de sementes com expressivos ganhos genéticos em volume externo.
Saiba mais: www.iflorestal.sp.gov.br

Reprodução/IF

Da Redação
Fotos: Divulgação/Pick-upau

 
 
Copyright 2012 - Pick-upau - Todos os direitos reservados - São Paulo - Brasil
Fazendo você entender o Meio Ambiente por inteiro.