Pick-upau e Hilton celebram Dia Mundial da Água
Ativistas e representantes do hotel plantaram mudas de espécies nativas

26/03/2012 - É verdade que não há muitos motivos para se comemorar, a qualidade das águas nos nossos rios vai de mal a pior, países da África sofre com sua escassez, e para completar nem mesmo nossas leis ajudam, visto que parte das discussões do novo código florestal giram em torno de APPs (Áreas de Preservação Permanente) e quanto se deve preservar e/ou recuperar as margens de corpos d´água. (Saiba mais)

Pick-upau/Divulgação
Plantio de mudas nativas na comemoração ao Dia Mundial da Água.

Mas datas comemorativas servem não só para se comemorar, mas também para se refletir sobre nossas ações, o que de fato estamos fazendo para mudar ou melhorar a situação. Pensando nisso, em 22 de março de 1992, a ONU – Organização das Nações Unidas criou o Dia Mundial da Água, com o objetivo de promover os debates em torno de um dos elementos mais vitais para os seres vivos. A partir desta iniciativa, a ONU preparou um documento que traça medidas e ações para a preservação e a manutenção da água no planeta.

Conheça a Declaração Universal dos Direitos da Água

Art. 1º - A água faz parte do patrimônio do planeta. Cada continente, cada povo, cada nação, cada região, cada cidade, cada cidadão é plenamente responsável aos olhos de todos.

Pick-upau/Divulgação
Plantio de mudas nativas na comemoração ao Dia Mundial da Água.

Art. 2º - A água é a seiva do nosso planeta. Ela é a condição essencial de vida de todo ser vegetal, animal ou humano. Sem ela não poderíamos conceber como são a atmosfera, o clima, a vegetação, a cultura ou a agricultura. O direito à água é um dos direitos fundamentais do ser humano: o direito à vida, tal qual é estipulado do Art. 3 º da Declaração dos Direitos do Homem.

Art. 3º - Os recursos naturais de transformação da água em água potável são lentos, frágeis e muito limitados. Assim sendo, a água deve ser manipulada com racionalidade, precaução e parcimônia.

Art. 4º - O equilíbrio e o futuro do nosso planeta dependem da preservação da água e de seus ciclos. Estes devem permanecer intactos e funcionando normalmente para garantir a continuidade da vida sobre a Terra. Este equilíbrio depende, em particular, da preservação dos mares e oceanos, por onde os ciclos começam.

Art. 5º - A água não é somente uma herança dos nossos predecessores; ela é, sobretudo, um empréstimo aos nossos sucessores. Sua proteção constitui uma necessidade vital, assim como uma obrigação moral do homem para com as gerações presentes e futuras.

Art. 6º - A água não é uma doação gratuita da natureza; ela tem um valor econômico: precisa-se saber que ela é, algumas vezes, rara e dispendiosa e que pode muito bem escassear em qualquer região do mundo.

Pick-upau/Divulgação
Plantio de mudas nativas na comemoração ao Dia Mundial da Água.

Art. 7º - A água não deve ser desperdiçada, nem poluída, nem envenenada. De maneira geral, sua utilização deve ser feita com consciência e discernimento para que não se chegue a uma situação de esgotamento ou de deterioração da qualidade das reservas atualmente disponíveis.

Art. 8º - A utilização da água implica no respeito à lei. Sua proteção constitui uma obrigação jurídica para todo homem ou grupo social que a utiliza. Esta questão não deve ser ignorada nem pelo homem nem pelo Estado.

Art. 9º - A gestão da água impõe um equilíbrio entre os imperativos de sua proteção e as necessidades de ordem econômica, sanitária e social.

Art. 10º - O planejamento da gestão da água deve levar em conta a solidariedade e o consenso em razão de sua distribuição desigual sobre a Terra.

Sobre o Pick-upau
O Pick-upau é uma organização não-governamental sem fins lucrativos de caráter ambientalista 100% brasileira dedicada à preservação e a manutenção da biodiversidade do planeta. Fundada em 1999, por três ex-integrantes do Greenpeace-Brasil e originalmente criada no Cerrado brasileiro, tem sua base, próxima a uma das últimas e mais importantes reservas de mata atlântica da cidade São Paulo, a maior metrópole da América Latina. Por tratar-se de uma organização sobre Meio Ambiente, sem uma bandeira única, o Pick-upau possui e desenvolve projetos em diversas áreas ambientais. Saiba mais: www.pick-upau.org.br

Sobre o Projeto Refazenda
O Projeto Refazenda é uma iniciativa do Pick-upau, uma organização não-governamental sem fins lucrativos de caráter ambientalista, 100% brasileira, em parceria com empresas, fundos, governos e a Aldeia Guarani Tenonde Porã. O programa tem entre seus principais objetivos a produção de mudas nativas da mata atlântica, como forma de fomento da economia da comunidade indígena beneficiada e o aumento da oferta de produtos florestais destinados a recuperação e ampliação da cobertura vegetal de um dos biomas mais ameaçados do país, a Mata Atlântica. Saiba mais: www.refazenda.org.br

Sobre o Hilton
Um dos hotéis mais importante da cidade de São Paulo, inaugurado em 1971, o Hilton teve seu endereço por muitos anos na Avenida Ipiranga. Atualmente localizado na região do Brooklin Novo, às margens do Rio Pinheiros e ao lado da famosa Ponte Estaiada, no Centro Empresarial Nações Unidas já hospedou várias celebridades, presidentes e artistas do mundo todo. O Hilton também foi cenário para as gravações do reality show ‘O Aprendiz’, comandado, à época pelo empresário Roberto Justus, e exibido pela Rede Record.

Da Redação
Fotos: Pick-upau/Divulgação

 
 
Copyright 2012 - Pick-upau - Todos os direitos reservados - São Paulo - Brasil
     
 

Nas Redes

Agência Ambiental Pick-upau
Quem Somos
  Pesquisa Científica
Reflorestamento e Produção Florestal
corporativo@pick-upau.org.br Mitigação de Mudanças Climáticas
55 11 3571-3480 CECFLORA - Centro de Estudos e Conservação da Flora
São Paulo - SP Negócios Sustentáveis
  Publicações
  Acervo Técnico
  Central de Educação e Jornalismo Ambiental