Pegada Ecológica: Muda no Morro!
Voluntários levam cerca de 2000 mudas para colina em SP

Pegada Ecológica realizada no Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade de São Paulo - CienTec, localizado dentro do Parque Estadual das Fontes do Ipiranga - PEFI, na capital paulista, transportou cerca de 2000 mudas de espécies nativas da mata atlântica morro acima.

Com a participação de voluntários e ativistas do Pick-upau e a ajuda de membros e estagiários do CienTec, foram transportadas cerca de vinte espécies nativas por uma trilha com pouco mais de 1500 metros. Entre as espécies mais representativas destaque para o Pinheiro-brasileiro (Araucaria angustifolia), o Pau-viola (Cytharexyllum myrianthum), a Paineira (Chorisia speciosa), a Cereja-do-rio-grande (Eugenia involucrata), o Angico-branco (Anadenanthera colubrina), o Jatobá (Hymenaea courbaril), o Sucará (Xylosma ciliatifolium), o Capixingui (Croton floribundus), a Guabiroba (Campomanesia xanthocarpa), o Agulheiro (Seguieria langsdorffi), o Ingá-rosa (Inga sellowiana), o Araçá-amarelo (Psidium cattleianum), o Cambuí-laranja (Myrcia oblongata), o Embiruçu (Pseudobombax grandiflorum), a Canela Moscada (Cryptocarya moschata), a Aroeira-pimenteira (Schinus terebinthifolius), a Fruta-de-macaco (Pouteria caimito), o Jerivá (Syagrus romanzoffiana), o Açoita-cavalo-miúdo (Luehea divaricata), o Juçara (Euterpe edulis), o Ipê-amarelo-paulista (Tabebuia chrysotricha) e o Pau-cigarra (Senna multijuga).

Pick-upau/Divulgação
Tatiana, ativista do Pick-upau prepara mudas para o transporte.

A ação foi uma iniciativa para a recuperação de uma área degrada localizada no topo de uma colina na Unidade de Conservação que foi vítima de um incêndio, após a queda de um balão, há cerca de três anos. Uma parceria entre o Pick-upau, o Cientec e a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo – Sabesp iniciou a recuperação da área, que ao todo chega a dez hectares de devastação.

Pick-upau/Divulgação
Ativistas do Pick-upau participam de Pegada Ecológica.

Além dos ativistas da organização, a pegada ecológica também contou com a participação de indígenas da aldeia guarani Tenonde Porá, que receberam capacitação através do Projeto Refazenda sobre práticas de reflorestamento; contenção de espécies invasoras exóticas; manutenção de espécies isoladas; tratamento e preparação do solo; controle fitossanitário, rustificação e expedição; revegetação de matas ciliares e de proteção ambiental entre outros temas. Este reflorestamento faz parte das atividades do Atmosfera, saiba mais.

Pick-upau/Divulgação
Ativistas do Pick-upau participam de Pegada Ecológica.

*******

Sobre o PEFI
Também conhecido como Parque do Estado ou Parque da Água Funda, o PEFI tem sua origem no século XIX, precisamente em 12 de setembro de 1893. A partir da Lei de 17 de agosto de 1892 que autorizava o reforço do abastecimento de água em São Paulo, resultou o Decreto Estadual nº 204 de 12 de setembro de 1893 que declarou de utilidade pública os terrenos da Bacia do Ribeirão Ipiranga, pertencente à época a diversos proprietários. O parque inicialmente englobava uma área de 6.969.000 m2, cerca de 22% maior do que é hoje.

A área do parque evidência suas qualidades e riquezas naturais que o coloca ainda como referência na área dos conhecimentos científicos voltados para a botânica e a zoologia. Na década de 1920 instala-se no PEFI o Horto Botânico, hoje denominado Jardim Botânico.

Pick-upau/Divulgação
Vista geral da trilha de acesso à colina do parque.

A função de abastecimento de água findou-se na década de 1930 com a reformulação dos sistemas de abastecimento de água para o município.

Em 1942 a vocação do Parque reafirma-se com a criação do Departamento de Produção Animal-DPA, implantado através do Decreto-Lei nº 12.504 de 10 de janeiro de 1942. E com a reorganização do Departamento de Botânica em meados de 1946 é criada, em área transferida do DPA, a Escola de Horticultura da Diretoria de Ensino Agrícola. Pouco mais tarde, no mesmo ano, é criado o Instituto Astronômico e Geofísico (IAG), incorporado à Universidade de São Paulo através do Decreto nº 16.622, de 30 de dezembro de 1946.

Pick-upau/Divulgação
O biólogo, Célio P. Ferreira, organiza mudas na chegada ao morro.

Posteriormente, em 1953 a área da Escola de Horticultura é cedida ao Serviço Social do Estado. Cerca de duas décadas depois, em 1971, parte dessa área é transferida para o Centro Estadual de Agricultura.

Outras importantes alterações ocorrem na década de 1950, quando, através do Decreto 30.487, de 24 de dezembro de 1957, instala-se no parque o Hospital Psiquiátrico e o Departamento de Assistência aos Psicopatas, hoje denominado Hospital CAISM Dr. David Capistrano da Costa Filho.

Pick-upau/Divulgação
Ativistas improvisam durante transporte das mudas.

Um ano depois, em 1958, é criada a Fundação Parque Zoológico de São Paulo. O Zoológico, por força da Lei nº 5.116, de 31 de dezembro de 1958, passa então a utilizar uma área transferida do Instituto de Botânica. Posteriormente, em 1963, o IAG, através da Lei nº 7.721, de 22 de janeiro de 1963, transfere mais uma área para a Fundação Parque Zoológico. Pouco mais tarde, em 1966, o IAG concede mais uma porção de seu terreno, desta vez para o Instituto de Botânica, que recebe esta denominação em 1938.

Em 1969 a Siderúrgica Allipertti sofre uma ação de desapropriação através do Decreto 50.620, de 31 de outubro de 1969, para ampliação do Jardim Botânico.

Pick-upau/Divulgação
Bombeiros e funcionários do parque auxiliam no trabalho.

No início dos anos 70 começam as obras da construção da Rodovia dos Imigrantes e muitas áreas foram incorporadas pelo DERSA. Há inclusive algumas áreas remanescentes, situadas depois das faixas de rodagem do que é hoje a Avenida Ricardo Jafet, que estão completamente dissociadas do PEFI, algumas inclusive invadidas.

Em 1972, é criado o Parque Simba Safári, em área cedida pela Fundação Parque Zoológico para a iniciativa privada. Recentemente a concessão encerrou-se e a Fundação Parque Zoológico assumiu as atividades, alterando o sistema de gestão e a denominação para Zôo Safari, que continua sendo uma das atrações do PEFI.

Pick-upau/Divulgação
Aline, ativistas do Pick-upau, inicia plantio.

Em 1974, através do Decreto nº 3628 de 7 de maio de 1974, a Fundação do Bem -Estar do Menor -Pró-Menor, denominada Fundação do Bem-Estar do Menor - FEBEM/SP, a utilizar a titulo precário, imóvel situado a Rua Ambores nº 145, então Instituto de Menores Dona Paulina de Souza Queiroz.

Em 1975, o Instituto de Botânica sofre uma exclusão de parte de sua área em favor de herdeiros de Salomão Bumaruff - Processo nº 216/56 de 12 de abril de 1976, 1ª Vara da Fazenda Estadual. Ainda em 1975, o Instituto de Botânica transfere parte de sua área para a Fundação Parque Zoológico de São Paulo - Processo 71.555/75, transferência esta assegurada legalmente até a data de 31 de dezembro de 2008.

Pick-upau/Divulgação
Indígenas participam de ação.

Neste mesmo ano, foi criado o Instituto Geológico (IG), vinculado à Secretaria da Agricultura, com a finalidade de coordenar todos os trabalhos relacionados às áreas de Geologia e Geodésia.

As origens do instituto remontam à Comissão Geográfica e Geológica (CGG) da Província de São Paulo, criada em 1886, com o objetivo de planejar e executar as pesquisas para subsidiar a ocupação do território paulista. A CGG existiu durante 45 anos, e seus serviços foram gradativamente sendo transferidos para outras instituições antes de sua extinção, particularmente para a Secretaria de Agricultura. Entre as instituições estavam o Instituto de Botânica e o Instituto Geográfico e Geológico (IGG). O IGG foi transferido para a Secretaria de Economia e Planejamento em 1975, e extinto no mesmo ano, originando o Instituto Geográfico e Cartográfico (IGC) e o Instituto Geológico (IG). Em 1976 o IG se instalou no Centro Estadual da Agricultura, no PEFI.

Pick-upau/Divulgação
Índios guarani participam da recuperação de área degradada.

A Secretaria do Meio Ambiente foi criada pelo Decreto nº 24.932 de 24 de março de 1986, que instituiu o Sistema Estadual do Meio Ambiente. Em 1987 os Institutos de Botânica e o Geológico foram transferidos para esta pasta (Decreto nº 26.942), mas continuaram fisicamente instalados no PEFI.

Em 2001, a área pertencente a Febem (Decreto 3.628, de 07/05/1974), é transferida para a Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social (Decreto nº 46.270, de 12/11/2001), onde foi criado o Centro de Esportes, Cultura e Lazer. Este Centro conta com um complexo esportivo e oferece um infocentro com acesso gratuito a Internet, cursos profissionalizantes, atividades culturais, artísticas e socioeducativas para toda a comunidade.

Pick-upau/Divulgação
Parada para ver bugios: Indígenas observam primatas no Parque Estadual das Fontes do Ipiranga.

Em 2001, o antigo Instituto Astronômico e Geofísico passou a se denominar Parque de Ciência e Tecnologia da USP e em 2004, através do Decreto 48.604/04 foi criado o Centro de Logística e Exportação (CELEX) com objetivo de apoiar as empresas com informações e fomento às atividades exportadoras do Estado de São Paulo.

Por fim, o PEFI abriga ainda o 97º Distrito de Polícia Militar e o 2º Batalhão da Polícia Ambiental do Estado de São Paulo, importantes colaboradores na segurança dos usuários do PEFI e vigilância deste Centro de Conservação de Biodiversidade e do patrimônio Histórico destinado à pesquisa, cultura, lazer, saúde, centro de negócios, exportação e desenvolvimento nacional.

Pick-upau/Divulgação
Família trabalha em conjunto durante ação.

A partir de 1996, posteriormente em 2002 e 2004, vários grupos de trabalho foram constituídos com a finalidade de dar maior uso e sustentabilidade ao PEFI. Como resultado destes grupos em 2005, as varias ações concretas passam a ser implementadas por meio do Programa Multisetorial ECOPEFI, coordenado pela Casa Civil do Governo do Estado de São Paulo.

Sobre o Pick-upau
O Pick-upau é uma organização não-governamental, de caráter sócio-ambientalista, sem fins lucrativos, dedicada a preservação e a manutenção da biodiversidade do planeta. Fundada em 1999, a instituição vem através de seus projetos, divulgando e promovendo a conscientização, a educação e a informação ambiental em todos os segmentos. Saiba mais: www.pick-upau.org.br

Pick-upau/Divulgação
Vista de uma das áreas em recuperação.

Sobre o CienTec
O Parque CienTec é uma instituição que oferece entretenimento educativo e de qualidade para crianças, jovens a adultos. Por meio de seus diferentes passeios, demonstrações e experiências, a ciência e a tecnologia ficam muito mais próximas do visitante, que aprende enquanto se diverte e se diverte enquanto aprende. Programas educacionais orientados e um ambiente privilegiado e circundado por Mata Atlântica permitem ao Parque CienTec oferecer aos seus visitantes uma alternativa moderna para o aprendizado da ciência, da tecnologia e da cultura humanística em geral. O CienTec-USP é um órgão vinculado à Pró-Reitoria de Cultura e Extensão da Universidade de São Paulo.

Pick-upau/Divulgação
Ativistas e voluntários no final de mais um dia de trabalho.

Sobre a Sabesp
A Sabesp é uma empresa de economia mista e tem como principal acionista o Governo do Estado de São Paulo. Em 2002, a companhia tornou-se a primeira empresa de economia mista a aderir o Novo Mercado da Bovespa. Simultaneamente passou a ter suas ações listadas na Bolsa de Valores de Nova Iorque. No Estado de São Paulo, dos 645 municípios, a Sabesp presta serviços para 366 atendendo uma população de 26 milhões de habitantes.

Pick-upau/Divulgação
Sociedade se une pela recuperação da mata atlântica.
 
 
Copyright 2009 - Pick-upau - Todos os direitos reservados - São Paulo - Brasil
     
 

Nas Redes

Agência Ambiental Pick-upau
Quem Somos
  Pesquisa Científica
Reflorestamento e Produção Florestal
corporativo@pick-upau.org.br Mitigação de Mudanças Climáticas
55 11 3571-3480 CECFLORA - Centro de Estudos e Conservação da Flora
São Paulo - SP Negócios Sustentáveis
  Publicações
  Acervo Técnico
  Central de Educação e Jornalismo Ambiental