Uso do solo e educação ambiental são temas do 4º Café Ambiental
Secretário fala sobre projetos para 2010

Realizado no dia dois de fevereiro na sede da Secretaria Estadual do meio Ambiente (SMA), o 4º Café ambiental promoveu o encontro de representantes de 23 entidades integrantes do Cadastro das Entidades Ambientas (CadEA) que atuam na metrópole paulista como também em municípios vizinhos, no intuito de discutir parcerias com os setores públicos e privados, profissionalismo do terceiro setor e capacitação para os mesmos.

Divulgação/SMA-SP
Café ambiental na Secretaria.

O principal tema na pauta do secretário do Meio Ambiente, Xico Graziano, foram as enchentes, que ocorrem principalmente propiciadas pela ocupação irregular do solo, e a partir do lixo que é jogado deliberadamente sem nenhum tratamento. O secretário lembrou sobre o inicio do processo de desocupação na Serra do Mar e o quanto atualmente a resistência na desocupação é menor e ressaltou a importância de fiscalização por parte das ONGs – “A função de denunciar por parte das organizações é fundamental. A chave do futuro é a educação, que ninguém tenha dúvidas disto.”, afirmou Graziano.

Divulgação/SMA-SP
Secretário Xico Graziano fala durante café.

Eleição do Consema

O Conselho Estadual do Meio ambiente (Consema) se reunirá ainda em fevereiro para regulamentar a eleição da composição do Conselho. As 145 entidades ambientalistas inseridas no CadEA poderão concorrer. “Há 15 anos são as mesmas entidades que compõem o Conselho. Somente as entidades integrantes do CadEA é que poderão se candidatar e a votação será entre vocês, mas de forma transparente”, declarou o secretário.

Educação ambiental em 2010

Graziano ressaltou as parcerias de sucesso entre o setor privado e entidades com foco ambiental que têm tido relevância na sociedade, já que toda instituição corporativa quer ter sua imagem atrelada ao meio ambiente. As entidades solicitaram mais incentivos, meios de capacitação e certificações para terem credibilidade, há um consenso sobre o quão profissionais são as organizações não governamentais e a importância de manter essa postura. O secretario da SMA, propôs encontros simples para a assistência de temas particulares da ONG’s e dúvidas com relação a legislação.

Divulgação/SMA-SP
Ativistas do Pick-upau participam de café ambiental.

A ativista do Pick-upau, Andrea Nascimento, solicitou informações sobre o programa “Criança Ecológica” e/ou outras iniciativas de educação ambiental que serão realizadas pela secretaria em 2010. O secretario anunciou algumas atividades e convidou as entidades a conhecerem o espaço estratégico deste programa específico no Parque Villa-Lobos e então conhecer efetivamente a metodologia e a abordagem.

Da Redação
Fotos: SMA-SP

 
 
Copyright 2010 - Pick-upau - Todos os direitos reservados - São Paulo - Brasil
     
 

Nas Redes

Agência Ambiental Pick-upau
Quem Somos
  Pesquisa Científica
Reflorestamento e Produção Florestal
corporativo@pick-upau.org.br Mitigação de Mudanças Climáticas
55 11 3571-3480 CECFLORA - Centro de Estudos e Conservação da Flora
São Paulo - SP Negócios Sustentáveis
  Publicações
  Acervo Técnico
  Central de Educação e Jornalismo Ambiental