Notícias
 
 
 

Professor da USP critica obra no ‘Fontes do Ipiranga’
José Carlos Vaz adverte sobre obra faraônica que governo quer fazer em UC

15/10/2012 – Professor da Universidade de São Paulo - Escola de Artes, Ciências e Humanidades, no curso de Gestão de Políticas Públicas, José Carlos Vaz fez duras criticas ao governo do Estado que pretende ‘desafetar’ uma área de 400 mil metros quadrados no Parque Estadual das Fontes do Ipiranga para renovar e ampliar a concessão do Centro de Exposição Imigrantes.

Leia o texto do professor José Carlos Vaz

Em São Paulo, parques e áreas verdes valem um trocadinho qualquer

É impressionante falta de visão estratégica do que deve ser uma metrópole global com que se governa São Paulo. Enquanto várias cidades recuperam áreas verdes e cursos d’água, por aqui a miséria intelectual e cultural da cidade de concreto não abandona a cabeça dos que governam e dos que operam o capital.

Prova disso é a notícia do portal do Luis Nassif a ameaça que pesa sobre o Parque Estadual das Fontes do Ipiranga (Antigo Parque do Estado), onde ficam o Jardim Botânico e o Zoológico.

Atualmente, uma parte do parque abriga o Centro de Exposições Imigrantes. Trata-se de uma concessão que irá terminar em breve. É uma área que fica no início da Rodovia dos Imigrantes, à esquerda de quem vai em direção ao litoral. Ali ficam as nascentes do Riacho do Ipiranga.

Ao saber que a concessão está prestes a expirar, fiquei animado: que boa oportunidade de acabar com a excrescência que foi a construção do centro de exposições naquela área para restituí-la ao parque, dando-lhe um uso mais adequado.

Porém, o propósito do governo estadual é exatamente o inverso. Ao invés de ampliar o parque, ele quer ampliar a área concedida à iniciativa privada, desalojando equipamentos públicos, destruindo áreas verdes e pressionando ainda mais o parque, que é uma unidade de conservação. Começa assim, e daqui a pouco outras áreas vão sendo subtraídas e destinadas a outras concessões ou usos inadequados.

Que miopia! Por conta de uns trocados, perde-se uma oportunidade de rever um erro histórico que foi a o desmatamento e a utilização de áreas do parque para construir centro de exposições, unidade da antiga FEBEM, sede de órgãos estaduais e até uma siderúrgica.

O melhor a fazer com a área é reintegrá-la efetivamente ao parque, ampliando sua cobertura vegetal, o que talvez até tivesse impacto nas nascentes do Riacho. O que é necessário é dar usos mais nobres, tanto de preservação quanto de lazer. Tenho certeza de que isso é mais útil para a população do que abrigar hotéis, estacionamentos e espaços para shows.

Reprodução

Para entender melhor, vamos aplicar a velha técnica de seguir o dinheiro. O que São Paulo vai ganhar com isso? Uns trocados pela concessão da área, absolutamente irrelevantes para o orçamento estadual. Além do mais, o governo estadual não é um investidor imobiliário.

Então vamos seguir o resto do dinheiro. Ora, se há mercado para mais espaços de eventos em São Paulo, por que a os empresários do setor não podem assumir os custos e adquirir as áreas necessárias. Por que temos que abrir mão de um parque para eles ganharem mais? O argumento de que São Paulo está perdendo eventos para o Rio de Janeiro não pode ser motivo para a destruição e entrega de um patrimônio de valor ambiental para a iniciativa privada poder aumentar seus lucros.

Espero que o governo do Estado tenha bom senso e não nos roube a oportunidade de ter mais áreas verdes, nem amplie a degradação de um dos lugares mais bonitos de São Paulo.
Fonte: Prof. José Carlos Vaz (http://vaz.blog.br/blog/)

Sobre o Prof. Dr. José Carlos Vaz
Professor da Universidade de São Paulo - Escola de Artes, Ciências e Humanidades, no curso de Gestão de Políticas Públicas. Graduação em Administração pela Universidade de São Paulo (1986), Mestrado em Administração Pública pela Fundação Getúlio Vargas SP (1995) e doutorado em Administração de Empresas - Sistemas de Informação pela Fundação Getúlio Vargas SP (2003). Tem experiência na área de Administração Pública, atuando principalmente nos seguintes temas: governo eletrônico, atendimento ao cidadão, inovações em gestão pública, desenvolvimento local, planejamento estratégico, governança e transparência.
Fonte: Plataforma Lattes

Saiba mais

Governo do Estado quer transformar parque estadual em centro de exposições
Governador pretende construir arena para shows, complexo hoteleiro e mega centro de exposições em uma das últimas reservas de Mata Atlântica da capital paulista

Jornalista Luis Nassif repercute matéria sobre PEFI
Colunista publica reportagem sobre construção polêmica que o governo de SP que fazer em unidade de conservação


Alckmin pretende fazer obra em UC com desafetação de área
Governo do SP enviará projeto de lei à Assembleia para não ter que discutir questões legais

Vice-governador de SP emite nota sobre caso "PEFI"
Guilherme Afif Domingos desvincula sua participação em projeto que pretende dobrar centro de exposições em uma Unidade de Conservação

Da Redação
Foto: Reprodução

 
 
 
 

 

Notícias  
 
 
 
 
     
SEJA UM PATROCINADOR
CORPORATIVO
A Agência Ambiental Pick-upau busca parcerias corporativas para ampliar sua rede de atuação e intensificar suas propostas de desenvolvimento sustentável e atividades que promovam a conservação e a preservação dos recursos naturais do planeta.

 
 
 
 
Doe Agora
Destaques
Biblioteca
     
Doar para a Agência Ambiental Pick-upau é uma forma de somar esforços para viabilizar esses projetos de conservação da natureza. A Agência Ambiental Pick-upau é uma organização sem fins lucrativos, que depende de contribuições de pessoas físicas e jurídicas.
Conheça um pouco mais sobre a história da Agência Ambiental Pick-upau por meio da cronologia de matérias e artigos.
O Projeto Outono tem como objetivo promover a educação, a manutenção e a preservação ambiental através da leitura e do conhecimento. Conheça a Bibloteca da Agência Ambiental Pick-upau e saiba como doar.
             
       
 
 
 
 
     
TORNE-SE UM VOLUNTÁRIO
DOE SEU TEMPO
Para doar algumas horas em prol da preservação da natureza, você não precisa, necessariamente, ser um especialista, basta ser solidário e desejar colaborar com a Agência Ambiental Pick-upau e suas atividades.

 
 
 
 
Compromissos
Fale Conosco
Pesquise
     
Conheça o Programa de Compliance da Agência Ambiental Pick-upau sobre políticas de combate a corrupção, igualdade de gênero, direito das mulheres e combate ao assédio moral e sexual no trabalho.
Entre em contato com a Agência Ambiental Pick-upau. Tire suas dúvidas e saiba como você pode apoiar nosso trabalho.
O Portal Pick-upau disponibiliza um banco de informações ambientais com mais de 35 mil páginas de conteúdo online gratuito.
             
       
 
 
 
 
 
Ajude a Organização na conservação ambiental.
     
CONHEÇA + EXPLORE +
SIGA-NOS
 

 

 
Projeto Aves
Missão e Valores Plastic no Thanks
O Que Fazemos Programa Atmosfera
Programa de Compliance Rede de Sementes e Mudas
Voluntariado Novas Florestas
Parcerias Pesquisa em Biodiversidade
Notícias Darwin Society Magazine
Doe Agora Revista Atmosfera
Negócios Sustentáveis Universo Ambiental
Publicações Notícias Socioambientais
Biblioteca C-3PO
CECFLORA R2-D2
Contato  
     
 
Todos os direitos reservados. Agência Ambiental Pick-upau 1999 - 2022.