Patrocínio
 


 

Mudanças climáticas estão forçando aves a migrar mais cedo
Aves podem estar menores, mas com asas maiores

23/07/2021 – Uma pesquisa realizada pela Universidade de Michigan-Ann Arbor indica que as aves migratórias podem estar sofrendo uma seleção natural por causa das mudanças climáticas. Elas estão menores, com asas mais longas e saindo cada vez mais cedo para suas viagens migratórias.

Essa é constatação da bióloga evolucionária da UM, Marketa Zimova, em um comunicado à imprensa. O novo estudo publicado no Journal of Animal Ecology estuda uma possível conexão entre a formação das aves e os tempos de migração anteriores. Fatores que avançam ciclos biológicos, plantas que florescem cada vez mais cedo e a redução do tamanho das aves são evidências na biologia e podem estar entre as respostas sobre os efeitos do aquecimento global.


Reprodução/Maxpixel

 



Durante a pesquisa, descobriu-se que as aves estão "mudando de tamanho e forma independentemente das mudanças em seu tempo de migração", disse Zimova no comunicado. Alterações biológicas e de migração precoce estão acontecendo ao mesmo tempo, mas não estão relacionadas.

As aves estão migrando mais cedo "quase cinco dias mais cedo do que há quatro décadas", e os primeiros indivíduos migrantes do outono seguindo "para o sul cerca de 10 dias antes do que costumavam", diz o comunicado.

"Uma vez que corpos menores são mais eficientes na dissipação de calor, talvez aves menores tenham obtido uma vantagem competitiva e foram favorecidos pela seleção natural. Alternativamente, as reduções no tamanho do corpo poderiam ser o resultado de um processo chamado plasticidade de desenvolvimento, a capacidade de um indivíduo de modificar seu desenvolvimento em resposta às mudanças nas condições ambientais."


Reprodução/Maxpixel

 



O estudo usou espécimes de aves que colidiram em edifícios em Chicago para avaliar tendências de longo prazo nos processos migratórios e foi apoiado pelo Instituto de Biologia de Mudança Global da Universidade de Michigan-Ann Arbor, na Escola de Meio Ambiente e Sustentabilidade. "Essas descobertas sugerem que as respostas bióticas às mudanças climáticas são altamente multidimensionais", diz o estudo.

Criado em 2015, dentro do setor de pesquisa da Agência Ambiental Pick-upau, a Plataforma Darwin, o Projeto Aves realiza atividades voltadas ao estudo e conservação desses animais. Pesquisas científicas como levantamentos quantitativos e qualitativos, pesquisas sobre frugivoria e dispersão de sementes, polinização de flores, são publicadas na Darwin Society Magazine; produção e plantio de espécies vegetais, além de atividades socioambientais com crianças, jovens e adultos, sobre a importância em atuar na conservação das aves.

Da Redação, com informações de agências internacionais.
Fotos: Reprodução/Maxpixel

 
 
 
 
Copyright 2021 - Pick-upau - Todos os direitos reservados - São Paulo - Brasil
 
     
   

 

     
Patrocínio    
     
     
     
 

Nas Redes

Quem Somos
  Pesquisa Científica
Reflorestamento e Produção Florestal
corporativo@pick-upau.org.br Mitigação de Mudanças Climáticas
55 11 3571-3480 CECFLORA - Centro de Estudos e Conservação da Flora
São Paulo - SP Negócios Sustentáveis
  Publicações
  Acervo Técnico
  Central de Educação e Jornalismo Ambiental