Patrocínio
 


 

Em 50 mil anos, ‘civilização’ causou extinção de 469 espécies de aves
A maioria das espécies era de grande porte e vivia em ilhas

30/09/2021 – A Universidade de Tel Aviv e o Instituto Weizmann de Ciência, em Israel, divulgaram um novo estudo, publicado no Journal of Biogeography, onde afirmam que entre 10% e 20% de todas as espécies de aves foram extintas nos últimos 50 mil anos e que a caça e o consumo humano foram os principais motivos desse extermínio.

A caça das próprias aves, a morte de animais que serviam de alimento para elas e a captura de seus ovos são algumas das atividades disseminadas por humanos que causaram a morte dessas espécies. Boa parte dos fósseis encontrados estava em locais habitados por humanos, ou seja, é provável que elas tenham sido usadas para alimentação. Os pesquisadores afirmam ainda, que essas extinções ocorreram após a chegada dos Homo sapiens.

"Aqueles que se extinguiram nos últimos 300 anos são relativamente conhecidos, enquanto espécies anteriores são conhecidas pela ciência a partir de restos encontrados em sítios arqueológicos e paleontológicos em todo o mundo”, diz Shai Meiri, autor do estudo, em um comunicado. A pesquisa listou 469 espécies de aves declaradas extintas nos últimos 50 mil anos. “Mas acreditamos que o número real seja muito maior”, ressalta Meiri, professor da Universidade de Tel Aviv.

Reprodução/John Megahan/PLoS-Biology

 



Segundo a pesquisa, três fatores foram determinantes para esse extermínio em massa de aves. O primeiro é que cerca de 90% das espécies habitavam ilhas e acreditam que tenham sido mortas por humanos, além de porcos, gatos e macacos, que foram introduzidos nas regiões.

A prática da caça de aves de grande porte era comum, rendiam muita carne e eram alvos preferenciais desses caçadores, isso configura o segundo fator. E por último, o aspecto fundamental é fato dessas espécies não voarem. Sem essa capacidade, a fuga de predadores era bem mais difícil. A pesquisa afirma que 68% das espécies que não possuíam habilidade de voar, conhecidas pela ciência, já foram extintas.

A pesquisa é importante para entendermos como processos de extinção são causados, apesar das ameaças atuais serem outras, como as mudanças climáticas e a destruição de florestas. “Deve-se notar, no entanto, que as condições mudaram consideravelmente. Hoje, a principal causa de extinção de espécies por humanos não é a caça, mas sim a destruição de habitats naturais", alerta Meiri.

Criado em 2015, dentro do setor de pesquisa da Agência Ambiental Pick-upau, a Plataforma Darwin, o Projeto Aves realiza atividades voltadas ao estudo e conservação desses animais. Pesquisas científicas como levantamentos quantitativos e qualitativos, pesquisas sobre frugivoria e dispersão de sementes, polinização de flores, são publicadas na Darwin Society Magazine; produção e plantio de espécies vegetais, além de atividades socioambientais com crianças, jovens e adultos, sobre a importância em atuar na conservação das aves.

Da Redação, com informações de agências internacionais.
Fotos: Reprodução/Maxpixel

 
 
 
 
Copyright 2021 - Pick-upau - Todos os direitos reservados - São Paulo - Brasil
 
     
   

 

     
Patrocínio    
     
     
     
 

Nas Redes

Quem Somos
  Pesquisa Científica
Reflorestamento e Produção Florestal
corporativo@pick-upau.org.br Mitigação de Mudanças Climáticas
55 11 3571-3480 CECFLORA - Centro de Estudos e Conservação da Flora
São Paulo - SP Negócios Sustentáveis
  Publicações
  Acervo Técnico
  Central de Educação e Jornalismo Ambiental