X
X


 

 


Quando ir:
São Paulo é pura atração o ano inteiro, mas também é conhecida pelas famosas 'águas de março', nesta época do ano a cidade sofre com as pancadas de chuva que ocorrem na maioria das vezes na parte da tarde, transformando o trânsito da cidade, que já não é bom, num verdadeiro caos. Por isso, fique ligado na previsão do tempo.

O que levar:
  Muita disposição para andar, principalmente no Jardim Zoológico, onde você dificilmente irá parar, sobretudo se estiver na companhia de crianças, afinal 3.200 animais em um único lugar, não há criança que resista. Protetor solar, cantil, calçados já usados para longas caminhadas e bermudas ou shorts, o mesmo serve para o Jardim Botânico. Um guia de ruas também é bem-vindo, caso não seja da cidade, apesar de muito bem sinalizada a cidade é um verdadeiro labirinto.

Como chegar: Para quem vem do interior ou outros estados, seja qual for a rodovia, você terá que seguir pelas marginais Pinheiros e Tietê. Vindo do Rio de Janeiro, rodovia presidente Dutra, BR 116; Minas Gerais, rodovia Fernão Dias, BR 381; sul do país, rodovia Régis Bittencourt, BR 116; interior paulista, as opções são várias, rodovia Anhanguera, SP 330; para quem vem da Região de Ribeirão Preto, rodovia Washington Luís, SP 310; região de São José do Rio Preto, rodovia Marechal Rondon, SP 300 e rodovia Castelo Branco, SP 280; região de Araçatuba, para quem vem da região de Presidente Prudente, rodovia Raposo Tavares, SP 270. Vale lembrar que há um rodízio municipal na cidade, por isso confira antes o dia e número da placa, para não ser multado.

Onde ficar: Quando se vem a São Paulo, que não seja a trabalho, dificilmente você estará vindo para conhecer uma única atração. Desta forma seria muito complicado citar uma ou duas opções, todas as atrações estão espalhadas pelas quatros regiões da cidade. Entretanto se for seu desejo estar próximo a região do Parque Estadual das Fontes do Ipiranga, as opções estão próximas ao aeroporto de Congonhas, onde há uma concentração bons hotéis.

Onde comer: As três sugestões de roteiro do Parque Estadual das Fontes do Ipiranga, dispõem de lanchonetes, o Zoológico além de possuir um restaurante, também conta com uma área de piquenique, o mesmo acontecendo no Jardim Botânico.

O que ver (fauna):  O Jardim Zoológico abriga mais de 3.200 animais de várias espécies, representados por 216 tipos de aves, 102 mamíferos, 95 répteis e 15 anfíbios. O jardim também é conhecido pelo seu trabalho em programas de criação em cativeiro, onde destacam-se espécies como o tamanduá-bandeira, tamanduá-mirim, gavião-pega-macaco, jacaretinga, muçuã e mico-leão.
O Zôo-Safari, conhecido antigamente como Simba Safári, possui uma área de 100 mil m², sua grande atração é o fato de ser o contrário do Zoológico, aqui os animais ficam soltos e os visitantes percorrem o trajeto de visitação de carro. São cerca de 300 animais de 16 espécies diferentes entre aves, primatas e felídeos.
Já no Jardim Botânico todas as espécies estão livres e vivendo num habitat natural, na grande reserva de mata atlântica que está localizada entre os parques (Zôo Safári, Botânico e Zoológico) e as instituições do governo. Podemos ter um real contato com espécies como bugios, gambás, tartarugas, preguiças, teiús e tatus que vivem na área do jardim. Além da incrível quantidade de aves, muitas delas migratórias, como é o caso da garça-branca.

O que ver (flora): Se fossemos analisar a região como um todo teremos as seguintes características: um relevo suave recoberto por vegetação de floresta ombrófila densa, típica de encosta de mata atlântica, com algumas espécies provenientes de floresta estacional semidecídua, especificamente no Jardim Zoológico e no Zôo Safári, temos uma cobertura praticamente de mata atlântica, mas devido a grande diversidade de animais que ambos os parques possuem em exposição, os trechos tem características próximas ao habitat natural de cada espécie, o que deixa a flora em um segundo plano aos olhos do visitante.
Exatamente o contrário do que acontece no Jardim Botânico, onde o grande atrativo é a contemplação da natureza. O Botânico de São Paulo é um dos mais importantes do mundo e reúne uma diversidade de espécies incrivelmente grande, além de estar dentro de uma área com mata atlântica nativa, o que o torna ainda mais especial.

O que comprar: No Jardim Botânico, você poderá adquirir publicações sobre o Instituto, gravuras e postais; dentro do Jardim Zoológico, você encontrará diversos souvenirs como animais de pelúcia.

Informações úteis:  São Paulo, possui uma população aproximada de 10 milhões de habitantes, está a 760 metros acima do nível do mar, sendo uma das cidades brasileiras mais importantes (econômica e cultural), possui uma rede de serviços completa, você pode achar com facilidade, bancos, hospitais, postos de gasolina e qualquer outro tipo de serviço que desejar, DDD (0xx11).
Com o Decreto Estadual nº 52.281 de 12 de agosto e a Lei Estadual nº 10.353 de 17 de janeiro de 1969, foi criado o Parque Estadual das Fontes do Ipiranga, com uma área de 543 hectares, abriga, além dos roteiros citados, uma série de órgãos governamentais: a Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento; o Instituto de Botânica; 3º Batalhão da Polícia Militar, o 97º DP da Polícia Civil, o Hospital Psiquiátrico de São Paulo; e o Instituto Astronômico e Geofísico da USP (Universidade de São Paulo).
A entrada do Jardim Zoológico fica na Av. Miguel Estéfano, 4.241, no bairro da Água Funda, região sudeste de São Paulo, abre das 9h às 17h, fecha apenas as segundas (exceto feriados) www.zoologico.com.br.
O Zôo Safári funciona das 10h às 16h30, de quarta a sexta. Aos sábados e domingos abre das 9h às 16h30. Sua entrada está localizada na Av. do Cursino, 6.338.

O Jardim Botânico está localizado na Av. Miguel Estéfano, 3.031, abre das 9h às 17h, fechando as segundas e terças, exceto em feriados.
Na internet: www.ibot.sp.gov.br. Os três roteiros acima possuem estacionamento.

Fique ligado: respeite os monitores e interaja com eles; não mate, não maltrate, nem alimente animais; não recolha sementes, frutos, plantas ou qualquer outro tipo de resíduo da mata; não deixe nenhum tipo de lixo e se por acaso vir algum jogado ao chão, recolha-o; respeite os demais visitantes e harmonizem-se com eles; não leve animais domésticos para o parque; nunca saia da trilha; jamais utilize fogo e sempre faça as trilhas acompanhados por guias.

   
   
 

   
 
Clique na imagem para ampliá-la
 
 
     
   
   
 

Apoio
Revista Eco Turismo
Secretaria Estadual de Meio Ambiente de São Paulo
Jardim Botânico de SP

Nota
A Pick-upau é uma organização não-governamental sem fins lucrativos de caráter sócio-ambiental. Não indicamos nem prestamos nenhum serviço de turismo. O Portal Pick-upau é especializado em educação e jornalismo ambiental, apenas divulgamos cultura regional, esportes de aventura e ecoturismo como forma sustentável de desenvolvimento local.

 

 

Expedição: Os Bandeirantes

 
PRESERVAR O PATRIMÔNIO NATURAL E CULTURAL DO BRASIL
É DEVER DE TODOS.

Copyright 2001-2002 - Pick-upau