X
X
 


Quando ir:
O ano inteiro, porém São Paulo, é conhecida pelas famosas águas de março, nesta época do ano a cidade sofre com as pancadas de chuva que ocorrem na maioria das vezes na parte da tarde, transformando o trânsito da cidade, que já não é bom, num verdadeiro caos, por isso fique ligado nas previsões meteorológicas.

O que levar:
 Disposição para andar é imprescindível, principalmente para a subida do pico do Jaraguá, que também pode ser feita de carro, mas a graça não é a mesma, protetor solar, cantil, calçados já usados para caminhadas, bermuda ou calça de sarja - ou material parecido, que não incomode nem esquente durante o percurso. Máquina fotográfica e um guia de ruas, caso não seja da cidade, apesar de muito bem sinalizada a cidade é um verdadeiro labirinto, um paulistano que vive na cidade a cinqüenta anos, pode se perder facilmente. A maioria das pessoas conhece esses pontos turísticos, entretanto, nem todas sabem explicar suas localizações.

Como chegar: Saindo ou entrando em São Paulo, o acesso é pela rodovia Anhanguera, SP 330. Os visitantes que saem da capital devem ficar atentos ao cebolão da rodovia no km 17, o mesmo para quem vem do interior.

Clique aqui e veja o mapa da localização exata do parque

Onde ficar: Existe uma unidade do Albergue da Juventude que está instalado dentro do parque no antigo casarão bandeirante do Século XVI. É aconselhável um agendamento prévio.

Onde comer: No Parque Estadual do Jaraguá, a opção mais fácil, são mesmo os lanches, que podem ser encontrados na sede do parque e no Pico do Jaraguá em pequenas lanchonetes, mas para quem preferir existem vários espaços destinados a piquenique.

O que ver (fauna):  Se você realmente gosta de curtir a fauna, não pode deixar de conhecer o Parque Estadual do Jaraguá, onde preguiças, tucanos, veados-mateiros, saguis, lagartos-teiús e uma 'super população' de macacos-prego vivem em completa liberdade. A contemplação dos animais em seus habitats naturais é sempre um grande prazer, uma grande emoção. Mas. Como nem sempre as coisas acontecem como imaginamos, mesmo com a grande quantidade dos primatas a equipe não conseguiu regristrá-los. O coordenador de uso público do parque Fábio Soares, nos contou que uma equipe de pesquisadores ficou sabendo da imensa população de macacos-prego e veio fazer um trabalho científico, ficaram cinco dias para conseguirem registrar o animal, "... parece até que o bicho sabe (...) o animal se proliferou de tal forma, que é comum invadirem escolas próximas ao parque para roubarem lanche, o bicho é danado mesmo...", completa o coordenador.

O que ver (flora): Palmeiras e mais palmeiras, quando começamos a caminhar pelas trilhas do Parque Estadual do Jaraguá, ficamos impressionado com a quantidade de palmito juçara encontrado na região, levando em conta que hoje o parque conta apenas com 492 hectares da área original de 2000 hectares, é possível imaginar o quanto foi devastado e porque o palmito está em processo de extinção.
Além desta espécie, podemos encontrar uma grande quantidade de samambaiaçu, guapuruvu, paineira, figueira, eucalipto, jatobá, aroeira, cambará, caneleira, angico além da quaresmeira-da-serra, cássia, carvalho-brasileiro, ipê, macaúba, cedro, jequitibá e pau-de-tucano. Já próximo ao pico do Jaraguá a vegetação que prevalece são os campos de altitude. O Pico do Jaraguá e do Papagaio têm 1.127 e 1.135 metros de altitude respectivamente

O que comprar: Aos finais de semana, uma feira de artesanato é montada no alto do Pico do Jaraguá. Com barracas que vendem trabalhos feitos em couro, madeira, cerâmica, pedra, entre outros materiais.

Veja matéria especial sobre o artesanato no Pico do Jaraguá

Informações úteis: São Paulo, possui uma população aproximada de 10 milhões de habitantes, está a 760 metros acima do nível do mar, sendo uma das cidades brasileiras mais importantes (econômica e cultural), possui uma rede de serviços completa, você pode achar com facilidade, bancos, hospitais, postos de gasolina e qualquer outro tipo de serviço que desejar, DDD (0xx11).
O Parque Estadual do Jaraguá foi criado em 1961, porém, desde 30 de dezembro de 1939, através do Decreto Estadual nº 10.877, o governo recebeu autorização para adquirir a então Fazenda Jaraguá. Tornando-se parque através do Decreto Estadual nº 38.391. Localizado entre os Municípios de São Paulo e Osasco, ocupa uma área total de 492,68 hectares, sendo 34 hectares destinado ao centro de turismo.
Sem cobrar o serviço de monitoria, o Parque Estadual do Jaraguá cobra apenas a entrada de carros com valores simbólicos de R$ 2,00 e motos R$ 1,00. Está localizado na Rua Antônio Cardoso Nogueira, 539, maiores informações, tel: 0xx11 3941-3244; e-mail: pejaragua@iflorestsp.br, visite o site do parque: www.iflorestsp.br/jaragua

Fique ligado: respeite os monitores e interaja com eles; não mate, não maltrate, nem alimente animais; não recolha sementes, frutos, plantas ou qualquer outro tipo de resíduo da mata; não deixe nenhum tipo de lixo e se por acaso vir algum jogado ao chão, recolha-o; respeite os demais visitantes e harmonizem-se com eles; não leve animais domésticos para o parque; nunca saia da trilha; jamais utilize fogo e sempre faça as trilhas acompanhados por guias.

   
 
Clique nos círculos azuis para ver as legendas
 

   
 
Clique na imagem para ampliá-la
 
   
   
 

Apoio
Revista Eco Turismo
Secretaria Estadual de Meio Ambiente de São Paulo
PE do Jaraguá: Rua Antonio Cardoso Nogueira, 539

Nota
A Pick-upau é uma organização não-governamental sem fins lucrativos de caráter sócio-ambiental. Não indicamos nem prestamos nenhum serviço de turismo. O Portal Pick-upau é especializado em educação e jornalismo ambiental, apenas divulgamos cultura regional, esportes de aventura e ecoturismo como forma sustentável de desenvolvimento local.

 

 

Expedição: Os Bandeirantes



 
PRESERVAR O PATRIMÔNIO NATURAL E CULTURAL DO BRASIL
É DEVER DE TODOS.

Copyright 2001-2002 - Pick-upau