X
X
BRASÍLIA
DISTRITO FEDERAL
Alguns perguntam porque Brasília tornou-se Patrimônio da Humanidade; para saber a resposta basta entrar na cidade, mais especificamente no Plano Piloto, onde se encontram todos os ministérios e palácios.

Quem caminha por suas imensas praças pode perceber a grandeza de suas obras arquitetônicas e entender o porque do título. E este título deve ser creditado, entre outros, ao Presidente Juscelino Kubitschek, aos arquitetos Lúcio Costa e Oscar Niemeyer, ao engenheiro Israel Pinheiro e aos milhares de operários, conhecidos como candangos, que tornaram este sonho realidade.

A grande diferença entre Brasília e outras capitais brasileiras é o fato de ser totalmente planejada, com um urbanismo baseado no projeto de Lúcio Costa e a arquitetura de seus prédios serem basicamente de concreto armado e vidro, projetados por Oscar Niemeyer.




"As obras de Brasília marcaram uma nova etapa no meu trabalho profissional. Etapa que se caracteriza por uma busca constante de concisão e pureza e de maior atenção aos problemas fundamentais da arquitetura. Espero que os trabalho em Brasília, sejam minhas obras definitivas; tive que resolver três problemas diferentes: o do edifício isolado, aberto a todas as possibilidades da fantasia, mas exigindo características próprias; o do edifício monumental, em que o detalhe plástico da lugar à grande composição; e, finalmente, o da solução do conjunto, que reclama, antes do mais, unidade e harmonia.

No Palácio do Alvorada, o meu objetivo foi encontrar uma solução que não limita-se a caracterizar uma grande residência, mas um verdadeiro palácio, com o espírito de monumentalidade e de nobreza que tem de distinguir um palácio. Para tal fim aproveitei a própria estrutura, que acompanha todo o desenvolvimento da construção, conferindo-lhe leveza e dignidade, e esse aspecto (distinto), como se pousasse suavemente no chão. Para isso, as colunas adelgaçam-se nos extremos, permitindo que as lajes - graças ao sistema de abóbada em que se sustentam - tenham apenas uma espessura de quinze centímetros no eixo de cada intervalo, com o que se estabelece uma perfeita integração entre a forma que caracteriza e expressa o edifício, e o próprio sistema estrutural.

No edifício do Congresso Nacional, o meu propósito foi fixar os elementos plásticos de acordo com as suas diversas funções, dando-lhes a importância relativa exigida e tratando-os em conjunto como formas puras e equilibradas. Assim, uma imensa esplanada contrastando com os dois blocos destinados à administração e aos gabinetes dos congressistas, marca uma linha horizontal de composição, enquanto se destacam sobre ela os elementos principais que, junto com os outros, criam esse jogo de formas que constitui a própria essência da arquitetura que Le Corbusier tão bem definia: "A arquitetura é o jogo sábio, correto e magnífico dos volumes reunidos debaixo da luz".

Na Praça dos Três Poderes, a unidade foi a minha principal preocupação e com este fim idealizei um elemento estrutural que atuasse como denominador comum dos dois palácios, o do Planalto e do Tribunal Supremo, assegurando assim para o conjunto o sentido da sobriedade das grandes praças européias, dentro da escala de valores fixada pelo magnífico projeto de Lúcio Costa.

São estas ainda hoje as minhas diretrizes como arquiteto. E se agora se orientam num sentido de maior pureza e simplicidade, continuam baseado-se no mesmo conceito de criação... o único capaz de conduzir a uma verdadeira obra de arte.

Assim surgiram as obras que projetei para Brasília e que acompanhei com o máximo interesse, convencido de sua importância e desejoso de que se transformem em algo útil e permanente, capaz de transmitir emoção e beleza."

Oscar Niemeyer

 

Uma coisa a ser dita, é que, de forma alguma, a cidade deve ser relacionada com os políticos que lá vivem, ou que, de vez em quando, passam por lá.

Alheio a sua beleza, o que se espera de Brasília, é que de lá saiam as decisões que tornem este país mais justo, mais digno, mais nosso.

Que torne um Brasil de todos para todos, e que não precisaremos mais perguntar - "Que país é este?"
 
Clique nos círculos azuis para ver a legenda
 
 
Clique nas fotos para ampliá-las
 
 
 

Expedição: O Descobrimento do Brasil

Nota
A Pick-upau é uma organização não-governamental sem fins lucrativos de caráter sócio-ambiental. Não indicamos nem prestamos nenhum serviço de turismo. O Portal Pick-upau é especializado em educação e jornalismo ambiental, apenas divulgamos cultura regional, esportes de aventura e ecoturismo como forma sustentável de desenvolvimento local.

 

PRESERVE O PATRIMÔNIO HISTÓRICO E CULTURAL DO BRASIL!



Copyright © 2001 - Pick-upau