Bicho D'água
Golfinhos e Botos
 
 

Existem cerca de 37 espécies descritas entre golfinhos e botos, incluindo os oceânicos e de água doce. Vivem aproximadamente 35 anos, com período de gestação de dez meses. Podem medir desde um metro e meio até três metros e meio. São dóceis e brincalhões. Apreciam a companhia humana, no entanto alguns podem ser mais arredios.

Capacidade de mergulho: o golfinho tem uma única narina no alto do crânio. Através dela, pode renovar 90% do volume de ar cada vez que inspira. Num único mergulho, é capaz de submergir por 20 minutos até 300 metros de profundidade. Conseguem nadar à velocidade de até 40 Km/h, graças a um efeito aerodinâmico que alcançam contraindo a pele e formando dobras que diminuem as turbulências.

Alimentam-se de diversas espécies de peixe. Muitos caçam em grupo. Contudo, alguns preferem lulas e outros comem moluscos e camarão. Um macho adulto em cativeiro devora cerca de 160 Kg de peixe por dia, mas a média é de 79 Kg para os machos, 63 Kg para as fêmeas e 16 Kg para os juvenis. Geralmente os golfinhos não mastigam seu alimento.

Golfinhos

Boto-cor-de-rosa (Inia geoffrensis)

Classe: Mammalia
Ordem: Cetacea
Família: Platanistidae
Nome científico: Inia geoffrensis
Nome vulgar: Boto-cor-de-rosa
Categoria: Ameaçada

Ocorre na América do Sul, na bacia do Orenoco e Amazonas.
Popularmente conhecido como boto vermelho. O maior comprimento registrado é de 2,50 m. O peso pode ultrapassar os 160 kg. Uma de suas características são os pelos modificados (vibrissas), sobre a parte superior do bico, que possui função tátil.

A coloração varia de acordo com a idade, atividade e local em que o animal vive, pois está ligada com a irrigação sanguínea dos vasos subcutâneos. Basicamente é um animal solitário. Alimenta-se de peixes, mas também de moluscos e crustáceos. A estação de procriação inicia-se em outubro e novembro. Os nascimentos acontecem 8.5 meses depois, de maio a julho quando os níveis da água chegam ao limite. Os jovens nascem com 80 cm. A duração de lactação é incerta, podendo se estender a um ano.

Sua população é desconhecida. As principais ameaças a esta espécie de golfinho são as redes de pesca, a caça, a poluição e a destruição de seu habitat. Sua carne não é apreciada, mas os homens utilizam sua gordura para fabricar óleo para lanternas e os olhos e a genitália para rituais e feitiçaria.

Golfinho-de-nariz-de-garrafa (Tursiops trucatus)

Classe: Mammalia
Ordem: Cetacea
Família: Delphinidae
Nome científico: Tursiops trucatus
Nome vulgar: Golfinho-de-nariz-de-garrafa
Categoria: Ameaçada

Esta espécie ocorre em oceanos de águas tropicais, subtropicais e temperada, em estuários, canais, lagos, adentrando eventualmente, rios. O adulto pode medir de 1,9 a 3,8 metros. Seu peso médio é de 270 a 370 quilos. Geralmente, vive em grupo com cerca de dez indivíduos. Em alto-mar foram observados grupos com mais de cem indivíduos. Alimenta-se de peixes, lulas e ocasionalmente, de polvos.

Boto-cinza (Sotalia fluviatilis)

Classe: Mammalia
Ordem: Cetacea
Família: Delphinidae
Nome científico: Sotalia fluviatilis
Nome vulgar: Boto-cinza
Categoria: Ameaçada

Mede 1,70 m. chegando a 40 quilos. Tem o hábito de viver em grupo, o que o torna muito sociável. Como todos os cetáceos, respira periodicamente e pode permanecer submerso por longos períodos. Possui um biossonar que lhe permite localizar objetos e se orientar, utilizando o som e o eco. Geralmente, seus dentes são todos iguais e existe apenas uma dentição. A maioria se alimenta de peixes e lulas e, ocasionalmente, de crustáceos.

As fêmeas dão à luz apenas um filhote após um ano de gestação.
Durante o trabalho de parto é comum a mãe ser auxiliada por outros membros do grupo. O período de amamentação dura sete meses em média. Constitui-se ótimo nadador, podendo atingir velocidade de até 60 km/h e saltos até 5 m acima da água. Pode viver até 80 anos. Utiliza a técnica de pesca em grupo, o que facilita o cerco dos peixes.

Seu tato é bastante desenvolvido. Toques corporais são comuns entre os golfinhos. Segundo pesquisas, pode ser um tipo de comunicação. Sua principal ameaça são as redes de pesca onde, por acidente, acaba ficando preso e morrendo afogado. Desde 1986 são proibidas a pesca, caça, perseguição ou captura de cetáceos nas águas brasileiras.

Toninha, boto-cachimbo, boto-amarelo, golfinho-do-prata
(Pontoporia blainville)

Classe: Mammalia
Ordem: Cetacea
Família: Pontoporidae
Nome científico: Pontoporia blainvillei
Nome vulgar: Toninha, boto-cachimbo, boto-amarelo, franciscana ou golfinho-do-prata
Categoria: Ameaçada

Habita águas rasas do litoral sul-americano, entre São Paulo e a península de Valdés, na Argentina. Percorre distâncias curtas nos rios de sua área de distribuição.

Alimenta-se de pequenos peixes, crustáceos e cefalópodes. O período gestacional dura aproximadamente 10 meses.

Tem coloração cinza-acastanhada, tendendo para amarelo no ventre. Apresenta um rostro afilado e longo, com 210 a 242 dentes aguçados. As nadadeiras peitorais são muito largas. A dorsal é triangular, ligeiramente falcada.

Golfinho-comum (Delphinus delphis)

Classe: Mammalia
Ordem: Cetacea
Família: Delphinidae
Nome científico: Delphinus delphis
Nome vulgar: Golfinho-comum
Categoria: Ameaçada

Tamanho: 2,3 m. e 75 kg. Popularmente conhecido como toninha.
Pode ser encontrado em todos os oceanos e também nos mares interiores, como o Mediterrâneo e o mar Negro. Vive em águas tropicais e temperadas, evitando águas com menos de 10°C.

É o mais gregário dos cetáceos, sendo comum grupos com cerca de 100 indivíduos; registrou-se em alto mar um grupo com cerca de 1.000 golfinhos. Apresenta ampla gama de vocalizações ligadas à comunicação e eco localização.

Alimenta-se de lula e peixes, dando preferência aos que formam cardumes, como sardinha, arenque e anchova.

Golfinho-pintado-tropical (Stenella attenuata)

Classe: Mammalia
Ordem: Cetacea
Família: Delphinidae
Nome científico: Stenella attenuata
Nome vulgar: Golfinho-pintado-tropical
Categoria: Ameaçada

Mede entre 1,6 e 2,2 metros. Pesa entre 30 e 123 kg. No Brasil há registros de ocorrência no Rio Grande do Sul, Sergipe e Fernando de Noronha. Características: corpo repleto de pintas, rostro longo e fino com a ponta branca, manto dorsal escuro ininterrupto.

Golfinho-fliper (Tursiops truncatus)

Classe: Mammalia
Ordem: Cetacea
Família: Delphinidae
Nome científico: Tursiops truncatus
Nome vulgar: Golfinho-fliper
Categoria: Ameaçada

Habita água salgada, ou seja, nos mares e nos estuários. Quando nasce tem entre 75-150 cm com 30 kg. Adultos entre 3-4 m., pesando entre 300 a 500 kg, podendo atingir excepcionalmente os 650 kg.

Alimenta-se de corvinas quando estas são abundantes na região. Também consome vários tipos de peixes, moluscos e crustáceos, lulas, linguados, caranguejos, camarões, entre outros. Um indivíduo ingere diariamente cerca de 20 kg de alimento. As fêmeas têm gestação de 11 a 12 meses e dão à luz apenas uma cria, com cerca de 80 cm. São amamentados até os 18 meses e ensinadas desde cedo a algumas técnicas de caça.

Características: barriga branca ou rosa muito clara, em contraste com o seu dorso, que por sua vez é cinza. O seu corpo é muito robusto, bem como a sua cabeça. O seu bico tem uma força espantosa, capaz de provocar ferimentos muito graves num adversário. São muito ativos e freqüentemente acompanham os barcos à proa. Chegam a atingir mais de 40 km/h. Vivendo em liberdade, podem viver até aos 45 anos, tendo as fêmeas geralmente maior longevidade.

Golfinho-rotator (Stenella longirostris)

Classe: Mammalia
Ordem: Cetacea
Família: Delphinidae
Nome científico: Stenella longirostris
Nome vulgar: Golfinho-rotador
Categoria: Ameaçada

Sua média é de 2 metros, chegando a pesar 75 kg.
No Brasil encontram-se somente em Fernando de Noronha.

Características: são conhecidos como golfinhos rotadores devido aos saltos com a rotação do corpo, que costumam executar fora dágua.
Possuem o dorso cinza-escuro com faixas medianas cinza-claro e ventre branco.

O período de gestação dura aproximadamente 10 meses e meio, nascendo um filhote de 80 cm. São gregários, com comportamento social bastante complexo. É comum deslocarem-se em grupos compostos por dois até várias centenas de indivíduos de todas as classes, idade e ambos os sexos.

Golfinho-cabeça-de-melão (Peponocephala electra)

Classe: Mammalia
Ordem: Cetacea
Família: Globicephalinae
Nome científico: Peponocephala electra
Nome vulgar: Golfinho-cabeça-de-melão
Categoria: Ameaçada

Medem 2,3 m., pesando 160 kg em média. No Brasil há registros de ocorrência, com encalhe na Bahia e em Fernando de Noronha.

Características: a cabeça é arredondada, não há rostro definido, nadadeira dorsal alta e falcada, peitorais compridas e pontudas. Possui coloração escura.

Golfinho-de-dentes-rugosos (Steno bredanensis)

Classe: Mammalia
Ordem: Cetacea
Família: Delphinidae
Nome científico: Steno bredanensis
Nome vulgar: Golfinho-de-dentes-rugosos
Categoria: Ameaçada

Tamanho: 2,4 metros e 140 quilos. Vulgarmente conhecido como golfinho-de-dentes-rugosos, golfinho-tosco.

Habita oceanos tropicais e subtropicais, próximos da borda da plataforma continental. Vivem em grupos pequenos. Alimentam-se de lulas, peixes e às vezes de polvos.

Golfinho-de-fraser (Lagenodelphis hosei)

Classe: Mammalia
Ordem: Cetacea
Família: Delphinidae
Nome científico: Lagenodelphis hosei
Nome vulgar: Golfinho-de-fraser
Categoria: Ameaçada

Tamanho: 2 metros, pesando até 170 quilos. Possui distribuição tropical, provavelmente entre 40ºN e 40ºS.

É gregário, formando grupos de 100 a 1.000 indivíduos; associa-se com várias outras espécies de cetáceos. Alimenta-se de peixes, lulas e crustáceos.

Golfinho-listrado (Stenella coeruleoalba)

Classe: Mammalia
Ordem: Cetacea
Família: Delphinidae
Nome científico: Stenella coeruleoalba
Nome vulgar: Golfinho-listrado
Categoria: Ameaçada

Encontrado em toda a costa brasileira. Seu tamanho é de 2,3 metros e 120 quilos.

Características: corpo muito marcado nos machos, principalmente, nadadeira dorsal alta e falcada, cabeça em forma de globo com um sulco que se estende do lábio superior até o orifício respiratório, dividindo o melão em duas partes. Este animal não possui rostro definido.

Golfinho-clímene (Stenella clymene)

Classe: Mammalia
Ordem: Cetacea
Família: Delphinidae
Nome científico: Stenella clymene
Nome vulgar: Golfinho-clímene
Categoria: Ameaçada

Encontram-se na águas tropicais do Atlântico. Alimentam-se de pequenos peixes e lulas. Mede 2m e chega a pesar 79 kg. Seus dentes são aguçados, possuem de 38-49 de cada um dos lados do maxilar inferior e superior.

Golfinho-de-riso (Grampus griseus)

Classe: Mammalia
Ordem: Cetacea
Família: Delphinidae
Nome científico: Grampus griseus
Nome vulgar: Golfinho-de-riso
Categoria: Ameaçada

Conhecido como golfinho-de-riso, mede 3 metros e chega a pesar 600 quilos.

Habitante de águas profundas, tropicais, temperadas e quentes de todo o mundo. Alimenta-se preferencialmente, de lulas e eventualmente peixes.

Em geral, forma grupos com mais de uma dezena de indivíduos. É encontrado solitário ou aos pares; freqüentemente, associa-se a cetáceos de águas profundas, como a baleia-piloto.

Golfinho-pintado-do-atlântico (Stenella frontalis)

Classe: Mammalia
Ordem: Cetacea
Família: Delphinidae
Nome científico: Stenella frontalis
Nome vulgar: Golfinho-pintado-do-atlântico
Categoria: Ameaçada

Nas Bahamas, existe uma famosa área de concentração de golfinhos-pintados-do-atlântico. Ocorrente no Brasil no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Ceará. Medem entre 1,6m e 2,2m. As fêmeas pesam entre 39 e 127 Kg e os machos entre 50 e 143 Kg.

Características: O corpo é alongado e esguio. Dorso escuro e ventre claro. Os adultos apresentam pintas claras no dorso e escuras na barriga. Filhotes nascem cinza-claro e as pintas vão aparecendo com a idade, geralmente da barriga para o dorso. A ponta do bico é branca e relativamente longa. O manto dorsal cinza-escuro possui uma mancha clara pontiaguda, rompendo seu desenho arredondado logo abaixo da nadadeira dorsal, sendo esta alta e falcada. As nadadeiras peitorais são pontudas e proporcionais ao tamanho do corpo. A região ao redor dos olhos normalmente é escura. Possuem de 60 a 80 dentes cônicos. A forma costeira é maior, mais robusta e mais pintada do que a oceânica.

Boto-de-burmeister (Phocoena spinipinnis)

Classe: Mammalia
Ordem: Cetacea
Família: Phocoenidae
Nome científico: Phocoena spinipinis
Nome vulgar: Boto-de-burmeister
Categoria: Ameaçada

No Brasil há dois registros de ocorrência, porém em encalhe, no Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Mede 1,50 metros e pesa 60 quilos.

Características: não possui rostro definido. Coloração escura e homogênea. Nadadeira dorsal triangular e deslocada caudalmente.

Fonte: Ministério do Meio Ambiente
Projeto Golfinho Rotador
Projeto Outono Folhas do Conhecimento (Pick-upau)
Pick-upau - 2009 - São Paulo - Brasil