Educação Ambiental
Publicações
 
 
EDUCAÇÃO AMBIENTAL – VINTE ANOS DE POLÍTICAS PÚBLICAS tem como motivação fundamental contribuir para o resgate e a divulgação da educação ambiental
desenvolvida nos órgãos públicos estaduais responsáveis pela gestão do meio
ambiente. Evoca fatos e episódios que marcaram o processo de institucionalização
da educação ambiental em São Paulo.

Com esta publicação a Secretaria do Meio Ambiente procura instituir uma
memória da educação ambiental compreendida como o espaço onde se engendram
relações sociais resultantes de um passado instituidor que se atualiza
no presente, e faz emergir as referências para futuras ações educacionais no
campo das políticas públicas de meio ambiente. Significa, ainda, desvelar para
a sociedade experiências e propostas de educação ambiental, em tempos diferentes,
muitas vezes até conceitualmente divergentes, mas, todas, reveladoras
de um nexo comum com as conjunturas políticas, social, econômica e ambiental
vivenciadas.

É indicativo desse processo que o nascimento da educação ambiental em
São Paulo, enquanto política de governo, tenha ocorrido com caráter participativo
e comunitário e tendo como foco a região de Cubatão.

O Brasil vivia, na época, o período da redemocratização, em que o processo
participativo da sociedade nas ações governamentais constituía perspectiva
política necessária à consolidação da democracia recém-conquistada. Ao
mesmo tempo, ampliava-se a crítica à idéia chave dos governos militares, do
“crescimento econômico a qualquer custo” cujo exemplo mais expressivo era
Cubatão.

Coube ao Governo de São Paulo dar respostas práticas às conseqüências
socioambientais decorrentes do processo de industrialização adotado na região,
que a tornaram mundialmente conhecida como “Vale da Morte”. Para
tanto, o Governo de São Paulo adotou a educação ambiental como um instrumento
democrático de gestão ambiental participativa e comunitária, em conjunto
com as medidas técnicas de contenção dos riscos de deslizamentos, de
revegetação das encostas da Serra do Mar, e da obrigatoriedade de as industrias
colocarem filtros para reduzir a poluição do ar.

Nosso desejo é que esta publicação possa contribuir para o avanço das
reflexões sobre a educação ambiental enquanto instrumento de gestão das
políticas públicas de meio ambiente, permitindo que sejam vislumbrados novos
caminhos, sem, contudo, perder o fio condutor da memória que a religa
com as ações e práticas do passado.
 
 

Fonte: Secretaria Estadual de Meio Ambiente de São Paulo
Departamento de Educação Ambiental - DEA/CPLEA
Responsável: Rosely Sztibe
Endereço: Av. Prof. Frederico Hermann Júnior, 345 - Prédio 6 - 2º andar
Alto de Pinheiros - São Paulo/SP
CEP 04559-900
Pick-upau – 2004 – São Paulo – Brasil