Policiais ambientais apreendem carga de 1.602 palmitos em Sete Barras

 
 
 

São Paulo/Brasil - Em uma ação noturna, policiais ambientais do 3º Batalhão da Polícia Ambiental realizaram a apreensão de uma carga ilegal de palmito "in natura" e um revólver no Município de Sete Barras, no Vale do Ribeira.

A ação foi decorrência de uma denúncia recebida pelos soldados Marcelo e Hélio, no dia 20 de dezembro último, com a informação sobre o transporte ilegal de palmito que ocorreria no Bairro Mamparra.

A Patrulha Ambiental deslocou uma equipe até o km 46 da Rodovia SP-139, onde permaneceu por cerca de cinco horas aguardando a passagem da carga. Por volta das 2 horas, interceptaram o caminhão Mercedes Benz, cor azul, placas CGX-9869 de Sete Barras, que estava sendo conduzido por Anderson Gomes de Moura, acompanhado de Romildo da Rosa Tambor e Renato da Rosa Tambor, além de Gilmar Batista da Rosa, que afirmou ser o proprietário da carga.

Durante a fiscalização, os policiais suspeitaram da carga de bananas que o veículo transportava, pois sentiram um forte odor de palmito. Diante disso, determinaram a descarga parcial do caminhão e verificaram que sob as caixas de bananas havia 1.602 unidades de palmito "in-natura" da espécie juçara. Os policiais lavraram o auto de infração com multa no valor de R$ 4.662,03.

Localizaram ainda uma arma de fogo, marca ROSSI, calibre 32, desmuniciada. Por este motivo, os envolvidos foram conduzidos à Delegacia de Polícia de Sete Barras, onde foi registrada a ocorrência.

Segundo o sargento Jair, comandante do 2º Pelotão da Polícia Ambiental, os detidos fariam parte de um grupo que, em outra ocasião, ameaçou invadir o Núcleo do Funil do Parque Estadual Intervales, para resgatar os burros que se encontravam no local.

 
 

Fonte: Comando de Policiamento Ambiental Estadual de São Paulo
Fotos: Polícia Ambiental de SP