Pick-upau nas Redes Sociais

 

Notícias+

Exposição sobre Mata Atlântica em cartaz na Luz
Mostra fica até 30 de junho na Estação Luz do Metrô

17/06/2011 - “Atlântica dos índios a nós” estreia turnê no Metrô de São Paulo com 52 imagens da Área de Proteção Ambiental Capivari-Monos, uma das maiores áreas verdes cidade de São Paulo, cerca de 1/6 de todo município. As imagens foram produzidas pelo fotógrafo e naturalista J. Andrade que visitou a região nos últimos meses.

Divulgação/Pick-upau
Exposição fotográfica Atlântica na Estação Luz do Metrô de SP.

Com destaque para a flora, a mostra apresenta detalhes da Mata Atlântica da região, classificada como Floresta Ombrófila Densa Montana. As imagens foram feitas em regiões ainda pouco habitadas e ao longo da Represa Billings. Informações sobre a biodiversidade da região também fazem parte da mostra que foi produzida em dois idiomas (inglês e português).

Divulgação/Pick-upau
Exposição fotográfica Atlântica na Estação Luz do Metrô de SP.

O Ano Internacional das Florestas - 2011 oferece uma oportunidade única de fomentar a consciência pública para os problemas que afetam grande parte das florestas do Mundo e das pessoas que delas dependem. Já existem boas informações sobre experiências positivas valiosas para promover uma gestão florestal sustentável. A celebração do Ano Internacional é um meio para se unir esforços, encorajando a participação de todos os povos. Saiba mais: www.un.org
Serviço
Exposição “Atlântica – dos índios a nós”
Tema: Questão Indígena
Onde: Metrô da cidade de São Paulo
Quando: Junho de 2011
Quanto: Gratuito

Metrô – Estação Luz (Linha Azul)
Endereço: Av. Prestes Maia, 925
Características: Estação enterrada com mezanino de distribuição e plataformas central e laterais com estrutura em concreto aparente. Futura integração com a Linha 4-Amarela e com a Ferrovia (integração centro - CPTM).
Capacidade: 40.000 passageiros/hora/pico
Área Construída: 18.250 m2
Inauguração: 26/09/1975

Divulgação/Pick-upau
Exposição fotográfica Atlântica na Estação Luz do Metrô de SP.

Sobre o Pick-upau
O Pick-upau é uma organização não-governamental sem fins lucrativos de caráter ambientalista 100% brasileira dedicada à preservação e a manutenção da biodiversidade do planeta. Fundada em 1999, por três ex-integrantes do Greenpeace-Brasil e originalmente criada no Cerrado brasileiro, tem sua base, próxima a uma das últimas e mais importantes reservas de mata atlântica da cidade São Paulo, a maior metrópole da América Latina. Por tratar-se de uma organização sobre Meio Ambiente, sem uma bandeira única, o Pick-upau possui e desenvolve projetos em diversas áreas ambientais.
Acesse: www.pick-upau.org.br

Divulgação/Pick-upau
Exposição fotográfica Atlântica na Estação Luz do Metrô de SP.

Sobre a APA Capivari-Monos
A Área de Proteção Ambiental Capivari-Monos (APA) é um tipo de Unidade de Conservação, onde existem terras públicas e privadas, cujos objetivos são: proteger a biodiversidade, os recursos hídricos e os remanescentes da Mata Atlântica; resguardar o patrimônio arqueológico e cultural; promover a melhoria da qualidade de vida das populações; manter o caráter rural da região e evitar o avanço da ocupação urbana na área protegida. Criada em junho de 2001, a APA possui 25 mil hectares (1/6 da área de São Paulo) e está inserida na Reserva da Biosfera do Cinturão Verde da Cidade de São Paulo e na Reserva da Biosfera da Mata Atlântica.

Reprodução
Cartaz da Linha Cultural.

Sobre os Guaranis
Os Guaranis M’bya estão em várias regiões da América do Sul, existem aldeias na Argentina, Paraguai e Bolívia. No Brasil se localizam principalmente na região do litoral, do Rio Grande do Sul até o Espírito Santo e outras regiões como no Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Tocantins. São a maior etnia indígena no Brasil somando aproximadamente 35 mil pessoas. Sendo um povo bastante religioso tem na execução de tarefas cotidianas a busca da harmonia com a natureza, da força espiritual de Nhanderu e do Sol, criado por ele. Diariamente a comunidade se encontra na Opy, a Casa de Reza, para cantar, rezar e dançar e os mais velhos ensinam as crianças o conhecimento ancestral. Na aldeia, além do cacique, a principal liderança é o Xeramoi, o nome do pajé Guarani. Os Guaranis sabem da importância de todos os seres e que cada elemento da natureza tem um espírito e buscam parceiros para impedir a destruição do planeta.

Da Redação
Fotos: Pick-upau/Divulgação

 
 
Copyright 2011 - Pick-upau - Todos os direitos reservados - São Paulo - Brasil
     
 

Nas Redes

Agência Ambiental Pick-upau
Quem Somos
  Pesquisa Científica
Reflorestamento e Produção Florestal
corporativo@pick-upau.org.br Mitigação de Mudanças Climáticas
55 11 3571-3480 CECFLORA - Centro de Estudos e Conservação da Flora
São Paulo - SP Negócios Sustentáveis
  Publicações
  Acervo Técnico
  Central de Educação e Jornalismo Ambiental