Pick-upau nas Redes Sociais

 

Notícias+

Pick-upau e Instituto Florestal firmam parceria para pesquisa
Instituições farão pesquisa na Mata Atlântica de São Paulo

28/11/2011 – A Agência Ambiental Pick-upau e o Instituto Florestal de São Paulo – IF se unem em prol da pesquisa de um dos biomas mais ameaçados do planeta, a Mata Atlântica. As duas instituições intensificarão os estudos na área de flora da Mata com ênfase no estudo de espécies arbóreas (árvores de médio e grande porte), arbustivas (arbustos) e lianas (popularmente conhecidas como trepadeiras e cipós).

Pick-upau/Divulgação
Biólogas durante coleta.

Os pesquisadores manterão as atividades preferencialmente em Unidades de Conservação do Estado de São Paulo, incluindo o suporte em levantamentos que já estão em andamento de ambas as partes. A parceria foi estabelecida através do programa de pesquisa científica da Agência Ambiental Pick-upau, o Projeto Darwin (www.darwin.org.br), instituído em 2009. Já pelo IF vários setores participarão dos estudos, entre eles a Seção de Melhoramento Florestal e a Seção de Madeira e Produtos Floretais, incluindo o Herbário Dom Bento Pickel. O grupo de pesquisadores do Instituto Florestal à frente da parceria conta com profissionais de grande experiência em suas áreas: Dr. Eduardo Luiz Longui, biólogo, pesquisador científico; Dr. Miguel Luiz Menezes Freitas, engenheiro agrônomo, pesquisador científico e João Aurélio Pastore, bólogo, pesquisador científico estão entre eles.

Pick-upau/Divulgação
Biólogas buscam individuos em estado fértil.

A parceria visa entre outros objetivos ampliar e intensificar o conhecimento sobre ecossistemas naturais do Estado de São Paulo, como destaque para a Mata Atlântica com a finalidade de expandir sua conservação, recuperação e seu manejo sustentável. Os resultados das pesquisas auxiliarão na identificação de espécies de plantas com status de ameaça de extinção, produzir catálogos de campo para plantas nativas entre outras ações.

Pick-upau/Divulgação
Anotações em campo ajudam na identificação das espécies.

Para o coordenador geral do Projeto Darwin, J. Andrade, a parceria abre novos caminhos para a pesquisa na Mata Atlântica “A colaboração entre o Instituto Florestal e o Pick-upau trará algumas novidades na área da pesquisa científica, pois são duas forças de áreas distintas que agora se unem por único objetivo”, diz Andrade.

Sobre o Pick-upau
O Pick-upau é uma organização não-governamental sem fins lucrativos de caráter ambientalista 100% brasileira dedicada à preservação e a manutenção da biodiversidade do planeta. Fundada em 1999, por três ex-integrantes do Greenpeace-Brasil e originalmente criada no Cerrado brasileiro, tem sua base, próxima a uma das últimas e mais importantes reservas de mata atlântica da cidade São Paulo, a maior metrópole da América Latina. Por tratar-se de uma organização sobre Meio Ambiente, sem uma bandeira única, o Pick-upau possui e desenvolve projetos em diversas áreas ambientais. Saiba mais: www.pick-upau.org.br

Pick-upau/Divulgação
Biólogas buscam individuos em estado fértil.

Sobre o Projeto Darwin
O “Projeto Darwin” tem como principais características conhecer e divulgar os atributos naturais e culturais dos Biomas Brasileiros, com ênfase na Floresta Atlântica Tropical, incluindo áreas particulares, Unidades de Conservação e Terras Indígenas. Além dos inventários biológicos das espécies predominantes da fauna e da flora (pesquisa), há o compromisso de sensibilizar o maior número de pessoas possíveis para tornar viável o desenvolvimento sócio-econômico das regiões inseridas no projeto e a preservação do ambiente. Outro aspecto relevante e diferencial do Projeto Darwin é o envolvimento de comunidades tradicionais como a Aldeia Guarani Tenonde Porã. Saiba mais: www.darwin.org.br

IF/Reprodução

Sobre o Instituto Florestal
Fundado em 1886, o IF é uma entidade pioneira nas ações de conservação da natureza detendo, através de sua filosofia de trabalho, posição marcante na realidade florestal paulista e brasileira, seja como gerador de atividade sustentável e econômica, seja pela proteção de áreas significativas que abrigam ecossistemas primitivos. Vinculado à Secretaria do Meio Ambiente desde 1986, o IF sempre cuidou das reservas do estado de São Paulo, tarefa que começo a dividir com a Fundação Florestal a partir de 2007. São mais de 900 mil há de reservas, o que significa cerca de 3,5 % do território paulista, distribuídos em 24 Estações Ecológicas, 27 Parques Estaduais, 19 Estações Experimentais, 01 Reserva Estadual, 02 Viveiros Florestais, 06 Hortos Florestais, abrangendo 114 municípios. O Instituto Florestal é o guardião da biodiversidade do Estado de São Paulo e sua obrigação é garantir às futuras gerações tal patrimônio. Saiba mais: www.iflorestal.sp.gov.br

IF/Reprodução

Da redação
Fotos: Pick-upau/Divulgação

 
 
Copyright 2011 - Pick-upau - Todos os direitos reservados - São Paulo - Brasil
     
 

Nas Redes

Agência Ambiental Pick-upau
Quem Somos
  Pesquisa Científica
Reflorestamento e Produção Florestal
corporativo@pick-upau.org.br Mitigação de Mudanças Climáticas
55 11 3571-3480 CECFLORA - Centro de Estudos e Conservação da Flora
São Paulo - SP Negócios Sustentáveis
  Publicações
  Acervo Técnico
  Central de Educação e Jornalismo Ambiental