Pick-upau online

 

Notícias+

MP-SP planta mudas nativas no Parque do Juquery para fazer compensação ambiental voluntária
Ação faz parte do Projeto Pegada Ecológica

09/05/2014 – O Ministério Público de São Paulo deu início, nesta sexta-feira (09/05), ao plantio de 150 mudas nativas no Parque Estadual do Juquery, localizado em Franco da Rocha. O plantio faz parte do Projeto “Pegada Ecológica”, realizado em conjunto com a Agência Ambiental Pick-upau, que tem como objetivo neutralizar a emissão de gases de efeito estufa (GEE) resultantes das atividades exercidas pelo MP-SP.

MPSP/Reprodução

Promotora de Justiça Dra. Tatiana Barreto Serra e Andrea Nascimento, presidente da Pick-upau, participam de plantio no Parque Estadual do Juquery.

A Promotora de Justiça Tatiana Barreto Serra, Assessora da Área de Meio Ambiente do Centro de Apoio Operacional das Promotorias Cíveis e de Tutela Coletiva (CAO Cível), e os integrantes da ONG Pick-upau Andrea Nascimento, Julio Andrade e Viviane Rodrigues Reis participaram do plantio das mudas das espécies Angico-vermelho, Canafístula, Capixingui, Embaúba, Urucum, Palmeira e Juçara.

O plantio de todas as mudas previstas no projeto vai ocorrer ao longo deste ano nas áreas de atuação do GAEMA (Grupo de Atuação Especial de Defesa do Meio ambiente) - núcleos regionais do Vale do Paraíba, Litoral Norte, Pardo, Baixada Santista, Pontal do Paranapanema, Vale do Ribeira, Médio Paranapanema, Cabeceiras, Campinas e Piracicaba.

MPSP/Reprodução

Promotora de Justiça Dra. Tatiana Barreto Serra e Andrea Nascimento, presidente da Pick-upau, participam de plantio no Parque Estadual do Juquery.

A área do Núcleo Juqueri-Cantareira foi a primeira região a receber as mudas, em fevereiro, quando 40 espécies foram plantadas no Parque Estadual da Cantareira, zona norte da Capital, iniciativa que contou com a presença do Procurador-Geral de Justiça, Márcio Fernando Elias Rosa participou do plantio de 40 mudas, em fevereiro de 2014.

O evento deu início à terceira fase do Projeto Florestar, criado em novembro de 2012, com o objetivo de estabelecer uma programação de trabalho do Ministério Público, nas áreas de Urbanismo e Meio Ambiente, para o desenvolvimento de ações e estudos referentes à proteção florestal e da biodiversidade após as alterações legislativas, em especial o novo Código Florestal (Lei no. 12.651/2012).

MPSP/Reprodução

Promotora de Justiça Dra. Tatiana Barreto Serra e Andrea Nascimento, presidente da Pick-upau, participam de plantio no Parque Estadual do Juquery.

Termo de Cooperação

Por meio de um Termo de Cooperação Técnico firmado em janeiro, os auditores da Agência Ambiental Pick-upau elaboraram um Inventário e Laudo Técnico para Neutralização de Gases de Efeito Estufa (GEE).

O relatório consiste no levantamento das emissões provenientes das atividades antrópicas, ou seja, a ação do homem sobre o habitat e as modificações dela resultantes, exercidas pelo MP no ano de 2012, para, posteriormente, neutralizá-las por meio do plantio de mudas nativas.

O cálculo foi feito considerando a frota de veículos automotivos, a energia elétrica consumida, o consumo de papel e viagens áreas nacionais realizadas no período de janeiro a dezembro de 2012. Essa contabilidade levou a Agência Ambiental Pick-upau a somar o número de 2.215 mudas nativas que serão plantadas pelos Membros e servidores do MP nos próximos meses. Os plantios serão coordenados pelos núcleos do Grupo de Atuação Especial de Defesa do Meio Ambiente (GAEMA) em todo o Estado.

Legenda: Promotora (à esquerda) e integrantes da Ong plantam mudas em Franco da Rocha: “Pegada Ecológica”

Núcleo de Comunicação Social

 

 
 
 
 
Copyright 2014 - Pick-upau - Todos os direitos reservados - São Paulo - Brasil
Fazendo você entender o Meio Ambiente por inteiro.