Paisagismo ecológico realizado pela Pick-upau é destaque em revista do Zoo
Trabalho foi realizado no CECFAU, no interior de São Paulo

10/10/2015 – A Agência Ambiental Pick-upau em parceria com a Fundação Parque Zoológico de São Paulo – FPZSP realizou o paisagismo ecológico no novo centro de pesquisas da fundação, localizado na Divisão de Produção Rural, no município de Araçoiaba da Serra, interior de São Paulo. Segundo o Dr. Paulo Magalhães Bressan, Diretor-presidente da FPZSP, o CECFAU – Centro de Conservação de Fauna Silvestre do Estado de São Paulo é uma das realizações mais importantes de 2014. “Com o início das operações do CECFAU, a Fundação avançará na consolidação de sua política para conservação de fauna silvestre, com investimentos em pesquisa aplicada e estudos de campo em apoio às ações para reprodução assistida e sustentabilidade genética das espécies alvo dos nossos trabalhos de conservação de fauna”.

Reprodução/FPZSP

Por estar próximo à sede administrativa da DPR, o CECFAU abre suas portas dividindo parte da infraestrutura operacional já existente na fazenda, o que inclui questões como segurança e manutenção, esclarece o Engenheiro Agrônomo Sergio Esper Saliba, chefe da DPR. O plano diretor também oferece um projeto de paisagismo ecológico, já implementado parcialmente com o plantio de quase 1.400 mudas de espécies nativas da região ou do Brasil, trabalho realizado em conjunto com a Agência Ambiental Pick-upau, voltada à recuperação ambiental.

Para o CEO da Pick-upau, Julio Andrade, foi uma honra poder participar dessa grande conquista para a pesquisa com fauna no país. “Todo trabalho de plantio ou restauração ecológica que a Pick-upau realiza é importante, mas o paisagismo ecológico do CECFAU foi especial, primeiro pela importância desse novo centro de pesquisas e segundo pela metodologia criada exclusivamente para a realização deste paisagismo, baseado em gráficos de portes, copas, cores, frutos, entre outros aspectos que seriam fundamentais para a qualidade de vida dos animais e das pessoas, além da conservação das instalações”, diz Andrade.

Reprodução/FPZSP

Veja a publicação completa.

Sobre a Pick-upau
A Agência Ambiental Pick-upau é uma organização não governamental sem fins lucrativos de caráter ambientalista 100% brasileira, fundada em 1999, por três ex-integrantes do Greenpeace-Brasil. Originalmente criada no Cerrado brasileiro, tem sua sede, próxima a uma das últimas e mais importantes reservas de Mata Atlântica da cidade São Paulo, o Parque Estadual das Fontes do Ipiranga. Por tratar-se de uma organização sobre Meio Ambiente, sem uma bandeira única, a Agência Ambiental Pick-upau possui e desenvolve projetos em diversas áreas ambientais. Desde a educação e o jornalismo ambiental, através do Portal Pick-upau – Central de Educação e Jornalismo Ambiental, hoje com cerca de 50.000 páginas de conteúdo totalmente gratuito; passando por programas de produção florestal de espécies nativas de biomas brasileiros; reflorestamento de áreas degradadas e recuperação de fragmentos florestais; comércio justo voltado às comunidades tradicionais e de vulnerabilidade social; políticas públicas, através da atuação em conselhos; neutralização de gases de efeito estufa e mitigação às mudanças climáticas através de projetos REDD, plantio de mudas e créditos de carbono; até a pesquisa científica, com ênfase na biodiversidade da fauna e flora. Possui herbário, biblioteca, viveiro florestal com capacidade para 250 mil mudas/ano, concessão para pesquisa em floresta com cerca de 116 hectares e inaugurou em 2015 o CECFLORA – Centro de Estudos e Conservação da Flora, na cidade de São Paulo.

Pick-upau/Divulgação

Sobre o Zoológico de São Paulo
Desde 1958 a Fundação Parque Zoológico de São Paulo proporciona entretenimento, desenvolve pesquisas e trabalha para a conservação das espécies mantidas em cativeiro, além de despertar a consciência ambiental da população por intermédio de suas três unidades: Zoológico, Zoo Safári e a Divisão de Produção Rural. Inserido no PEFI – Parque Estadual das Fontes do Ipiranga, um dos mais importantes segmentos remanescentes de Mata Atlântica da cidade de São Paulo, o Zoológico e o Zoo Safári acolhem algumas das nascentes do riacho do Ipiranga e abrigam dezenas de espécies da fauna nativa. Com uma área de aproximadamente 900.000 m², o Zoológico e o Zoo Safári, além de abrigar as espécies nativas mantém uma população com cerca de 3.000 animais, representados por inúmeras espécies de mamíferos, aves, répteis, anfíbios e invertebrados. Dentre estes animais encontram-se espécies bastante raras e ameaçadas de extinção, como o gavial-da-Malásia, três das quatro espécies de micos-leão (mico-leão-preto, mico-leão-de-cara-dourada e mico-leão-dourado), rinocerontes, dentre outros. Vinculado à Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, o Zoo recebeu, desde sua abertura, mais de 85 milhões de visitantes, atendendo por ano um público de mais de 1 milhão e 600 mil pessoas.
Para manter todas as suas atividades, a Fundação conta com uma equipe de aproximadamente 400 funcionários efetivos, distribuídos nas áreas: técnica, administrativa e operacional, além de colaboradores nas categorias de estagiários, aprimorandos e voluntários. É com o esforço coordenado dessa equipe que a Fundação busca a conservação da fauna silvestre. Dentre estas áreas algumas são extremamente importantes para a manutenção da vida.
A Divisão de Veterinária que é composta principalmente por veterinários, tratadores, enfermeiros e técnicos de laboratório, é responsável pela saúde dos animais. A equipe desta área realiza vacinações, quarentenas, exames e cirurgias, além de atendimentos clínicos e odontológicos. Conta ainda com um programa de medicina preventiva. Na equipe da Divisão de Ciências Biológicas, subdividida nos setores de Aves, Mamíferos e Répteis, os biólogos são responsáveis pelo manejo reprodutivo, exposição e demais cuidados com as espécies mantidas em cativeiro.

Pick-upau/Divulgação

Em conjunto com a equipe de biólogos e tratadores do parque, o PECA – Programa de Enriquecimento Comportamental Animal visa garantir o bem-estar dos animais. Para que haja eficiência no trabalho dos técnicos e garantia da saúde dos animais, uma dieta variada e equilibrada é muito importante. Por isso, o cardápio de cada um deles é elaborado por zootecnistas e biólogos e preparado cuidadosamente pela equipe do Setor de alimentação animal. Este setor recebe anualmente cerca de 1.500 toneladas de alimentos com excelente qualidade biológica e altos valores nutritivos, produzidos na Divisão de produção rural.
A pesquisa científica também faz parte do processo de evolução da Fundação, que tem parceria com a UNIFESP para detecção e prospecção de microorganismos de interesse biotecnológico em sua compostagem. Todo esse trabalho, que tem garantido a existência da Fundação, não teria sentido sem a educação ambiental. Por meio de seu Programa de Educação Ambiental e Inclusão Social, que aproxima a população dos trabalhos desenvolvidos pelas diversas áreas, o Zoológico busca despertar a consciência ecológica de seus visitantes, principalmente das crianças, em prol da conservação da biodiversidade. Fonte: Divisão de Educação e Difusão
Saiba mais: www.zoologico.com.br

Da Redação
Fotos: Reprodução/Zoo de SP/Pick-upau

 
 
 
 
Copyright 2015 - Pick-upau - Todos os direitos reservados - São Paulo - Brasil
     
 

Nas Redes

Agência Ambiental Pick-upau
Quem Somos
  Pesquisa Científica
Reflorestamento e Produção Florestal
corporativo@pick-upau.org.br Mitigação de Mudanças Climáticas
55 11 3571-3480 CECFLORA - Centro de Estudos e Conservação da Flora
São Paulo - SP Negócios Sustentáveis
  Publicações
  Acervo Técnico
  Central de Educação e Jornalismo Ambiental