Patrocínio
 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Notícias+


Dia Mundial da Água
A importância das matas ciliares para a conservação dos recursos hídricos

22/03/2018 – Vinte e dois de março é o Dia Mundial da Água e a data está sendo celebrada pela ONU com o tema “A natureza pela água”. O Objetivo é buscar soluções baseadas no meio ambiente para resolver problemas de gestão dos recursos hídricos, atuando em questões ambientais, como vegetação, solos, mangues, pântanos, rios e lagos.

O Brasil possui aproximadamente 12% de toda a água doce do planeta. Ao todo, são 200 mil microbacias espalhadas em 12 regiões hidrográficas. Mas esta abundância não significa que os recursos hídricos brasileiros são inesgotáveis, pois diversos fatores impactam, sobretudo, na qualidade das águas.

Pick-upau/Divulgação

Irerê (Dendrocygna viduata) registrado em represa de São Paulo



Garças, biguás e muitas outras espécies
também se beneficiam das matas ciliares,
pela proteção que elas fornecem aos
recursos hídricos e a biodiversidade aquática.

Pick-upau/Divulgação

Garça-azul (Egretta caerulea), na Praia do Estaleiro, em Ubatuba



Conservação das águas
Neste contexto, a proteção e restauração das matas ciliares são de extrema importância. Consideradas áreas de preservação permanente, elas evitam a erosão do solo e o assoreamento de rios e lagos; contribuem para a qualidade destes corpos d’água; além de atuarem como importantes corredores para a fauna, como as aves migratórias, por exemplo, permitindo o deslocamento entre regiões.

Importância para avifauna
Muitas espécies de aves utilizam estas matas. Frutos e sementes que caem em rios e lagos alimentam peixes, que são utilizados por diversas espécies como os martins-pescadores (família Alcedinidae), que habitam às margens destes cursos de água. Assim como eles, garças, biguás e muitas outras espécies também se beneficiam das matas ciliares, pela proteção que elas fornecem aos recursos hídricos e a biodiversidade aquática.

Nesta semana diversos setores da sociedade civil como organizações, governos, autoridades, empresas e pesquisadores estão reunidos em Brasília, no Fórum Mundial da Água, com objetivo de buscar alternativas para garantir água a todos. Acesse o Hotsite e veja mais sobre o encontro.

Pick-upau/Divulgação

Jaçanã (Jacana jacana), em lagoa no interior de São Paulo


Em comemoração ao centenário da aprovação da Lei do Tratado das Aves Migratórias (MBTA, na sigla em inglês), importantes instituições estrangeiras como National Audubon Society, National Geographic, BirdLife International e The Cornell Lab of Ornithology, oficializaram 2018 como o Ano da Ave. Aqui no Brasil, a Agência Ambiental Pick-upau também realizará uma série de ações para a promoção do Projeto Aves patrocinado pela Petrobras, incluindo matérias especiais sobre as aves em diversas áreas, como nos recursos hídricos.

O Projeto Aves realiza diversas atividades voltadas ao estudo e conservação desses animais. Pesquisas científicas como levantamentos quantitativos e qualitativos, pesquisas sobre frugivoria e dispersão de sementes, polinização de flores, são publicadas na Darwin Society Magazine; produção e plantio de espécies florestais, para restaurar habitats, além de atividades socioambientais com crianças, jovens e adultos, sobre a importância da conservação das comunidades de avifauna.

O Projeto Aves é patrocinado pela Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental, desde 2015.


Sobre o Fórum Mundial da Água
O Fórum Mundial da Água é o maior evento global sobre o tema água e é organizado pelo Conselho Mundial da Água, uma organização internacional que reúne interessados no assunto e tem como missão “promover a conscientização, construir compromissos políticos e provocar ações em temas críticos relacionados à água para facilitar a sua conservação, proteção, desenvolvimento, planejamento, gestão e uso eficiente, em todas as dimensões, com base na sustentabilidade ambiental, para o benefício de toda a vida na terra".

Organização internacional fundada em 1996, com sede permanente na cidade de Marselha, na França, o Conselho Mundial da Água é uma organização internacional que reúne cerca de 400 instituições relacionadas à temática de recursos hídricos em aproximadamente 70 países. O Conselho é composto de representantes de governos, da academia, sociedade civil, de empresas e organizações não governamentais, formando um significativo espectro de instituições relacionadas com o tema água.

O Fórum Mundial da Água contribui para o diálogo do processo decisório sobre o tema em nível global, visando o uso racional e sustentável deste recurso. Por sua abrangência política, técnica e institucional, o Fórum tem como uma de suas características principais a participação aberta e democrática de um amplo conjunto de atores de diferentes setores, traduzindo-se em um evento de grande relevância na agenda internacional.

O Fórum é organizado a cada três anos pelo Conselho Mundial da Água juntamente com o país e a cidade anfitriã. Ao todo, já ocorreram sete edições do evento em sete países de quatro continentes: África, América, Ásia e Europa.

Em 2014, a candidatura do Brasil foi selecionada, e Brasília foi escolhida como cidade-sede do evento. Desse modo, o Brasil recebe, em 2018, a 8ª edição do Fórum. Esta é a primeira vez que o evento ocorre no Hemisfério Sul.
Fonte: http://www.worldwaterforum8.org/pt-br


Da Redação/Viviane Rodrigues Reis
Fotos: Reprodução/Pick-upau

 
 
 
 
Copyright 2018 - Pick-upau - Todos os direitos reservados - São Paulo - Brasil
 
 

 

 
Patrocínio
 
 
     
 

Nas Redes

Quem Somos
  Pesquisa Científica
Reflorestamento e Produção Florestal
corporativo@pick-upau.org.br Mitigação de Mudanças Climáticas
55 11 3571-3480 CECFLORA - Centro de Estudos e Conservação da Flora
São Paulo - SP Negócios Sustentáveis
  Publicações
  Acervo Técnico
  Central de Educação e Jornalismo Ambiental