Patrocínio
 


 

Notícias+


Espécie de ave mais antiga da Terra é descoberta
Após sete anos de estudos, anúncio foi feito em revista científica

05/11/2018 – A revista científica Historical Biology, publicou na última semana a descoberta da ave mais antiga do planeta. Batizada de Arqueopterix albersdoerferi, a espécie foi estudada por sete anos. "É uma das espécies mais importantes porque é cerca de 400 mil anos mais jovem do que qualquer outro encontrado até agora", disse o principal autor do estudo, Martin Kundrat, da universidade Pavol Jozef Safarik, na Eslováquia.

A nova espécie é descrita na transição entre répteis e aves e foi descoberta na Alemanha, segundo a publicação. Contrariando estudos anteriores, o Arqueopterix albersdoerferi é apresentado agora de forma conclusiva como um antecedente primitivo das aves e um intermediário evolutivo entre dinossauros e aves, apresentando dentes e dedos com garras.

Através de novas técnicas de dissecação virtual de fósseis, foi possível identificar as características e adaptações esqueléticas que teriam levado o Arqueopterix albersdoerferi a voar.

Reprodução/Zhao Chuang/Historical Biology

Ilustração do Arqueopterix albersdoerferi.


"É uma das espécies mais importantes do Arqueopterix porque é cerca de 400 mil anos mais jovem do que qualquer outro encontrado até agora", diz Kundrat. "Foram vistos sob todos os aspectos, incluindo a sua estrutura interna", acrescentou.

Kundrat falou ainda sobre o uso da chamada "microtomografia sincrotron", técnica utilizada só recentemente para revelar características de fósseis que antes não eram visíveis, como os “calções” de penas.

Os pesquisadores realizaram análises geoquímicas da rocha que envolve o fóssil para determinar a idade da ave e concluem que a nova espécie tem mais características das aves modernas do que seus antepassados dinossauros.

Segundo os pesquisadores, o Arqueopterix era um voador, mas não como as aves modernas. Sugerem ainda, que teria adquirido maior capacidade de voo do que outras aves mais antigas, por ter ossos finos e cheios de ar, além da maior área de fixação dos músculos de voo.

Fósseis de Arqueopterix são conhecidos desde 1861. O espécime do estudo foi descoberto em uma pedreira no sul da Alemanha, em 1990 e foi mantido como propriedade privada até 2009. Os fósseis de Arqueopterix possuem 150 milhões de anos.

 

Em comemoração ao centenário da aprovação da Lei do Tratado das Aves Migratórias (MBTA, na sigla em inglês), importantes instituições estrangeiras como National Audubon Society, National Geographic, BirdLife International e The Cornell Lab of Ornithology, oficializaram 2018 como o Ano da Ave. Aqui no Brasil, a Agência Ambiental Pick-upau também realizará uma série de ações para a promoção do Projeto Aves, patrocinado pela Petrobras, incluindo matérias especiais sobre as aves nas mais diversas áreas, como na ciência.



O Projeto Aves realiza diversas atividades voltadas ao estudo e conservação desses animais. Pesquisas científicas como levantamentos quantitativos e qualitativos, pesquisas sobre frugivoria e dispersão de sementes, polinização de flores, são publicadas na Darwin Society Magazine; produção e plantio de espécies vegetais, além de atividades socioambientais com crianças, jovens e adultos, sobre a importância da conservação das comunidades de avifauna.



O Projeto Aves é patrocinado pela Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental, desde 2015.

Da Redação, com informações do Público e agências internacionais
Fotos: Reprodução/Zhao Chuang/Historical Biology

 
 
 
 
Copyright 2018 - Pick-upau - Todos os direitos reservados - São Paulo - Brasil
 
 

 

 
Patrocínio
 
 
     
 

Nas Redes

Quem Somos
  Pesquisa Científica
Reflorestamento e Produção Florestal
corporativo@pick-upau.org.br Mitigação de Mudanças Climáticas
55 11 3571-3480 CECFLORA - Centro de Estudos e Conservação da Flora
São Paulo - SP Negócios Sustentáveis
  Publicações
  Acervo Técnico
  Central de Educação e Jornalismo Ambiental