Patrocínio
 


 

Notícias+


Pássaro metade macho, metade fêmea é encontrado nos Estados Unidos
Registro foi realizado na cidade de Erie, na Pensilvânia

13/02/2019 – Após 25 anos de observação de aves nos comedouros de sua casa, na cidade de Erie,na Pensivânia, a norte-americana Shirley Caldwell foi surpreendida pelo avistamento de um cardeal meio vermelho e meio acinzentado, no último mês de janeiro. Foi a primeira vez que Caldwell registrara a espécie com essas características, das cores divididas.

A norte-americana apaixonada pelas aves acabou descobrindo, que além da divisão de cores incomum, o individuo apresentava uma condição ainda mais excepcional. Tratava-se de um espécime metade macho e metade fêmea, por conta de uma condição descrita como ginandromorfismo bilateral, apresentando parte do corpo com características do macho e parte da fêmea.

Reprodução/Facebook/Shirley Caldwell

Pássaro metade macho, metade.



Apesar de rara, essa condição já foi descrita na literatura. Em entrevista à National Geographic Magazine, o ornitólogo Daniel Hooper, explica que isso pode ocorrer em qualquer espécie da avifauna, entretanto, é mais fácil identificá-la quando o indivíduo apresenta as duas cores características das fêmeas e dos machos. No caso do cardeal, a espécie apresenta o dimorfismo, quando o macho apresenta (penas avermelhadas) e a fêmea (plumagem acinzentada), ou seja, cores diferentes.

Segundo Hooper, isso é possível porque o sexo biológico das aves não ocorre da mesma maneira que nos mamíferos, onde as fêmeas possuem duas cópias do cromossomo X e os machos têm uma cópia de cada cromossomo sexual (Y e X). Nas aves, ocorre o oposto, são machos que mantêm duas cópias do mesmo cromossomo (ZZ), e as fêmeas têm uma de cada (ZW).

O mais comum seria que uma ave fêmea produzisse duas células-ovo, sendo uma apenas com o cromossomo Z e outra com o cromossomo W. No entanto, quando uma célula-ovo da fêmea se desenvolve com os dois cromossomos (Z e W), sendo duplamente fertilizada por espermatozoides, surge o ginandromorfismo, o que ocorreu no cardeal registrado por Caldwell, na Pensilvânia. Ou seja, o filhote desenvolve metade do corpo com células masculinas (ZZ), metade com femininas (ZW).

Reprodução/Facebook/Shirley Caldwell

O pássaro apresenta essas características por conta da condição chamada ginandromorfismo bilateral.



Segundo Hooper, na maioria dos casos, indivíduos com essas características são inférteis, no entanto, o pássaro registrado na Pensilvânia pode ser uma exceção a essa regra. “Este pode ser fértil porque seu lado esquerdo é feminino, e apenas o ovário esquerdo das aves é funcional”, afirma Hooper. Deste modo, é possível que filhotes apareçam na região, pois segundo Caldwell, o pássaro com duas cores sempre foi visto na companhia de um macho.

O Projeto Aves realiza diversas atividades voltadas ao estudo e conservação desses animais. Pesquisas científicas como levantamentos quantitativos e qualitativos, pesquisas sobre frugivoria e dispersão de sementes, polinização de flores, são publicadas na Darwin Society Magazine; produção e plantio de espécies vegetais, além de atividades socioambientais com crianças, jovens e adultos, sobre a importância da conservação das comunidades de avifauna. O Projeto Aves é patrocinado pela Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental, desde 2015.

Da Redação, com informações da Revista Galileu e National Geographic
Fotos: Reprodução/Facebook/Shirley Caldwell

 
 
 
 
Copyright 2019 - Pick-upau - Todos os direitos reservados - São Paulo - Brasil
 
 

 

 
Patrocínio
 
 
     
 

Nas Redes

Quem Somos
  Pesquisa Científica
Reflorestamento e Produção Florestal
corporativo@pick-upau.org.br Mitigação de Mudanças Climáticas
55 11 3571-3480 CECFLORA - Centro de Estudos e Conservação da Flora
São Paulo - SP Negócios Sustentáveis
  Publicações
  Acervo Técnico
  Central de Educação e Jornalismo Ambiental