Patrocínio
 


 

Notícias+


CECFLORA inaugura Jardim das Abelhas
Centro de pesquisa ganha espaço para experimentos sobre abelhas nativas

09/09/2019 – O Centro de Estudos e Conservação da Flora – CECFLORA, em São Paulo, acaba de ganhar mais um espaço voltado à conservação, o “Jardim das Abelhas”. Um conjunto de caixas, nichos e paisagismo para a produção experimental de mel e principalmente, a realização de estudos de comportamento de abelhas nativas.

Por vezes nos esquecemos da importância das abelhas na vida do planeta, ou pior muitos desconhecem completamente a relevância desses insetos, mas sem a presença desses polinizadores provavelmente nossa alimentação estaria inteiramente comprometida.

Reprodução/Pick-upau

Jardim das Abelhas no CECFLORA, em São Paulo.



Legumes, frutas, verduras, flores e florestas inteiras provavelmente teriam o fim certo sem a presença das abelhas. E essa preocupação já atinge muitos países como Estados Unidos e outros da Europa, onde o declínio das abelhas é preocupante. Estudos indicam que entre os serviços ambientais prestados pelas abelhas está a ampliação em 25% das colheitas (alimentos e derivados).

Esses e outros motivos têm trazido ao noticiário nos últimos anos a importância e o declínio das abelhas em várias partes do mundo. Quase sempre associada à produção de mel, as abelhas têm um papel muito mais importante: a polinização. A maioria das plantas do planeta depende desses insetos. “As abelhas polinizam a maior parte das plantas que existem. Todas as plantas que têm flor precisam ser polinizadas para produzir sementes e sobreviver. E cerca de dois terços da dieta dos seres humanos vêm de plantas polinizadas”, explica Carlos Vergara, professor da Universidade de las Américas, em Puebla, no México, em entrevista a BBC.

Reprodução/Pick-upau

Jardim das Abelhas no CECFLORA, em São Paulo.

É através da polinização que o pólen é transferido entre as plantas que originam, por exemplo, frutas e legumes. Com exceção de alimentos básicos, provenientes de grãos como milho, soja e arroz que são polinizados pelo vento, o restante é trabalho das abelhas. Portanto, não é difícil imaginar que sem a colaboração das abelhas a humanidade teria grandes problemas para não só manter uma dieta equilibrada, como garantir a segurança alimentar em escala global.

Além desses alimentos diretos também devemos pensar naqueles utilizados para alimentar outros animais como o gado por exemplo. Igualmente devemos considerar plantas medicinais, diversidade genética de plantas com flores, produção de biocombustível, preservação de ecossistemas, entre outros. "A falta de abelhas provocaria um efeito em cascata: se não temos sementes, não temos pasto, flores, frutas, nem animais que se alimentam de frutas. As abelhas e os demais polinizadores desempenham um papel fundamental na regulação dos ecossistemas", explica Carolina Starr, consultora de biodiversidade e serviços aos ecossistemas da FAO, programa da ONU – Organização das Nações Unidas para alimentação e agricultura, em entrevista a BBC.

Reprodução/Pick-upau

Jardim das Abelhas no CECFLORA, em São Paulo.



Estudos indicam que populações de abelhas na Europa e Estados Unidos têm sofrido por conta de um fenômeno conhecido como “desordem de colapso das colônias”, onde abelhas operárias desaparecem das colmeias. A causa ainda é desconhecida, entretanto, acredita-se o efeito tem ocorrido por causa de um conjunto de fatores que incluem uso de pesticidas, redução da diversidade das abelhas, perda de habitat, práticas inadequadas de agricultura e as mudanças climáticas.

Com patrocínio da Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental, a Agência Ambiental Pick-upau, através do Projeto Darwin e do CECFLORA, inicia em 2019 estudos sobre as abelhas nativas, para que esses experimentos possam colaborar com outras linhas de pesquisa da organização como as mudanças climáticas e a restauração ecológica de ecossistemas. A América Latina tem o setor de apicultura bem menos desenvolvido que nos Estados Unidos e na Europa e é sabido que as abelhas são fundamentais para o equilíbrio natural das florestas e até para garantir colheitas mais produtivas.

Reprodução/Pick-upau

Jardim das Abelhas no CECFLORA, em São Paulo.



O Jardim das Abelhas é mais uma ação socioambiental do Projeto Aves, patrocinado pela Petrobras, que visa não somente pesquisas científicas sobre comunidades de avifauna, levantamentos de populações, atividades de sensibilização socioambiental, mas também realizar programas de incentivo e fomento a práticas de preservação e conservação de habitats, incluindo a restauração ecológica e a produção florestal.

O Projeto Aves realiza diversas atividades voltadas ao estudo e conservação desses animais. Pesquisas científicas como levantamentos quantitativos e qualitativos, pesquisas sobre frugivoria e dispersão de sementes, polinização de flores, são publicadas na Darwin Society Magazine; produção e plantio de espécies vegetais, além de atividades socioambientais com crianças, jovens e adultos, sobre a importância da conservação das comunidades de avifauna. O Projeto Aves é patrocinado pela Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental, desde 2015.

Da Redação com informações da BBC
Fotos: Reprodução/Pick-upau

 
 
 
 
Copyright 2019 - Pick-upau - Todos os direitos reservados - São Paulo - Brasil
 
 

 

 
Patrocínio
 
 
     
 

Nas Redes

Quem Somos
  Pesquisa Científica
Reflorestamento e Produção Florestal
corporativo@pick-upau.org.br Mitigação de Mudanças Climáticas
55 11 3571-3480 CECFLORA - Centro de Estudos e Conservação da Flora
São Paulo - SP Negócios Sustentáveis
  Publicações
  Acervo Técnico
  Central de Educação e Jornalismo Ambiental