Patrocínio
 


 

Notícias+


EUA e Canadá perderam 3 bilhões de aves desde 1970
Pesquisa aponta que população de aves nesses países foi reduzida um quarto nos últimos 50 anos

27/09/2019 – Um estudo publicado na revista Science, uma das mais importantes do mundo, aponta que um quarto da população de aves dos Estados Unidos e Canadá, desde 1970, simplesmente desapareceu. Isso equivale a quase 3 bilhões de aves a menos no planeta. Segundo o estudo, cerca de 90% das espécies são de 12 famílias.

A pesquisa indica que a maior parte desapareceu em áreas rurais, possivelmente por causa da redução de paisagens propicias às aves em troca por pastagens e plantações, o que também potencializou o uso de pesticidas que exterminam insetos, uma das fontes alimentares das aves.

Reprodução/Maxpixel

Estudo aponta que um quarto da população de aves dos Estados Unidos e Canadá, desde 1970, simplesmente desapareceu.



“Mostramos uma ligação clara entre a exposição aos neonicotinoides nos níveis do mundo real e o impacto nos pássaros”, diz a autora principal Margaret Eng, pós-doutorada na University of Saskatchewan Toxicology Center, em entrevista a National Geographic. A pesquisadora refere-se ao inseticida mais usado no mundo. Segundo o estudo uma ave migratória que comeu o equivalente a ou a duas sementes com neonicotinoide sofreu uma perda imediata de peso, o que causou um atraso em sua jornada.

No entanto, o declínio também foi registrado em áreas florestais. Entre as maiores perdas estão espécies mais comuns como pardais, tentilhões, cotovias, mariquitas, tordos, andorinhas e melros-pretos. Pesquisadores estimam que cada espécie tenha perdido mais de 50 milhões de indivíduos. Ao todo mais de 300 espécies sofreram perdas.

Reprodução/Maxpixel

A pesquisa indica que a maior parte desapareceu em áreas rurais.



"Os pássaros estão em crise", disse Peter Marra, diretor da Iniciativa Georgetown de Meio Ambiente da Universidade Georgetown e coautor do estudo.

"A mensagem a ser absorvida é que nossas descobertas se somam aos indícios crescentes de outros estudos que mostram declínios maciços de insetos, anfíbios e outros táxons, o que sinaliza uma crise ecológica generalizada", disse Marra.

"Os pássaros são a quintessência dos indicadores da saúde ambiental, como os canários em minas de carvão, e estão nos dizendo que é urgente agirmos para fazermos com que nosso planeta possa continuar a sustentar a vida selvagem e as pessoas."

Reprodução/Maxpixel

Declínio também foi registrado em áreas florestais.



Os cientistas indicam que os números registrados são similares à redução de aves em outros países como a França, onde o Observatório Nacional de Biodiversidade verificou que 30% das aves de campo tenham reduzido suas populações entre 1989 e 2017.

“Esperávamos ver sucessivos declínios de espécies em risco de extinção. Mas, pela primeira vez, os resultados também mostraram perdas contínuas em aves comuns, incluindo aves de quintal”, diz Ken Rosenberg, primeiro autor do artigo e cientista da Universidade de Cornell, EUA, citado em um comunicado da instituição.

Segundo o coautor do estudo, o ornitólogo Ken Rosenberg, da Universidade de Cornell e da American Bird Conservancy, o estudo mostra ainda que as exceções são os patos e gansos, depois de muito ameaçadas as espécies passaram a aumentar desde 1970, por conta da conscientização de caçadores que passaram a apoiar medidas de conservação e na restauração de pântanos.

Reprodução/Maxpixel

Cientistas indicam que os números registrados são similares à redução de aves em outros países.



"Pássaros são um componente crítico de muitos ecossistemas. Eles servem de predadores e presas, dispersam sementes e fornecem serviços ao ecossistema como controle de pragas. Quando uma grande parcela da população é perdida, isso perturba toda a teia da vida, da qual todos dependemos", completou o ornitólogo.

Projeto Aves realiza diversas atividades voltadas ao estudo e conservação desses animais. Pesquisas científicas como levantamentos quantitativos e qualitativos, pesquisas sobre frugivoria e dispersão de sementes, polinização de flores, são publicadas na Darwin Society Magazine; produção e plantio de espécies vegetais, além de atividades socioambientais com crianças, jovens e adultos, sobre a importância da conservação das comunidades de avifauna. O Projeto Aves é patrocinado pela Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental, desde 2015.

Reprodução/Maxpixel

Cerca de 90% das espécies são de 12 famílias.



Da Redação, com informações da Deutsche Welle, National Geographic, G1
Fotos: Reprodução/Maxpixel

 
 
 
 
Copyright 2019 - Pick-upau - Todos os direitos reservados - São Paulo - Brasil
 
 

 

 
Patrocínio
 
 
     
 

Nas Redes

Quem Somos
  Pesquisa Científica
Reflorestamento e Produção Florestal
corporativo@pick-upau.org.br Mitigação de Mudanças Climáticas
55 11 3571-3480 CECFLORA - Centro de Estudos e Conservação da Flora
São Paulo - SP Negócios Sustentáveis
  Publicações
  Acervo Técnico
  Central de Educação e Jornalismo Ambiental