Patrocínio
 


 

Notícias+


Aves confundem elástico com comida em ilha britânica
Gaivotas levam material para ilha pensando que são minhocas

25/10/2019 – A National Trust, organização britânica de conservação ambiental, divulgou comunicado informando o motivo pelo qual a ilha bitânica inabitada Mullion estava cheia de elásticos. Segundo a instituição as gaivotas confundiram os elásticos com comida, mais especificamente minhocas.

Reprodução/Maxpixel

 



As aves teriam coletado os objetos em campos agrícolas no continente. Para visitar a ilha é necessário autorização das autoridades ambientais locais. Mas mesmo com as atividades humanas restritas, a ilha está bastante poluída.

Segundo comunicado da National Trust, os alcatrazes-comum (Larus marinus) se alimentam em plantações no continente, onde as faixas elásticas são utilizadas para prender e amarrar caules de flores. Quando encontram os elásticos, as aves confundem com minhocas e voam para a ilha com os objetos. O mesmo tem ocorrido com a gaivota-prateada (Larus argentatus).

Reprodução/Wikipedia

 



Também foram encontrados na ilha pedaços de redes de pesca e barbantes que não foram digeridos pelas aves. É provável que as aves tenham confundido esses materiais com peixes.

"Lugares como Mullion Island devem ser santuários para nossas aves marinhas, por isso é angustiante vê-las se tornando vítimas da atividade humana", disse Rachel Holder, guarda florestal da National Trust.

Reprodução/National Trust

 



Segundo a National Trust , a quantidade de alcatrazes-comum foi reduzida em 30% nos últimos anos, enquanto a gaivota-prateada está na lista de espécies ameaçadas do Reino Unido.

Uma maneira simples de evitar o caso dos elásticos, segundo a National Trust, é as empresas responsáveis evitarem o descarte dos elásticos diretamente na natureza.

Reprodução/Maxpixel

 



Projeto Aves realiza diversas atividades voltadas ao estudo e conservação desses animais. Pesquisas científicas como levantamentos quantitativos e qualitativos, pesquisas sobre frugivoria e dispersão de sementes, polinização de flores, são publicadas na Darwin Society Magazine; produção e plantio de espécies vegetais, além de atividades socioambientais com crianças, jovens e adultos, sobre a importância da conservação das comunidades de avifauna. O Projeto Aves é patrocinado pela Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental, desde 2015.

Da Redação, com informações da Galileu
Fotos: Reprodução/Maxpixel/National Trust

 
 
 
 
Copyright 2019 - Pick-upau - Todos os direitos reservados - São Paulo - Brasil
 
 

 

 
Patrocínio
 
 
     
 

Nas Redes

Quem Somos
  Pesquisa Científica
Reflorestamento e Produção Florestal
corporativo@pick-upau.org.br Mitigação de Mudanças Climáticas
55 11 3571-3480 CECFLORA - Centro de Estudos e Conservação da Flora
São Paulo - SP Negócios Sustentáveis
  Publicações
  Acervo Técnico
  Central de Educação e Jornalismo Ambiental