As Alianças para a Ação Climática convocam à ação
Carta Conjunta das Alianças pela Ação Climática que tem como objetivo ajudar e elevar nossa voz coletiva. Agência Ambiental Pick-upau integra a ACA Brasil


30/10/2021 – Estamos no meio de uma profunda transformação global. A sociedade humana como a conhecemos - a forma como fornecemos energia para nossas casas e indústrias, nos locomovemos e produzimos nossos alimentos - precisa mudar se quisermos dar a cada pessoa ao redor do mundo a chance de uma vida digna, para que evitemos o colapso dos sistemas biofísicos que nos sustentam.

Os últimos relatórios científicos confirmam que estamos em um momento crucial para a humanidade. A crise climática está batendo à porta, assim como uma crise cada vez mais profunda para a natureza, agravada pela pandemia de COVID-19. Os sinais do que acontecerá, se não agirmos, já se manifestam - crescentes incêndios no oeste do Canadá e dos Estados Unidos à Austrália, inundações da China à Europa e secas da América do Sul à África.

Não podemos mais ficar à margem. A hora de agir é agora e temos as ferramentas para fazer isso acontecer.

A próxima década (2021-2030) é decisiva se quisermos cumprir a meta do Acordo de Paris, de evitar que a temperatura global ultrapasse 1,5°C em relação aos níveis pré-industriais, e evitar os piores impactos das mudanças climáticas:

1) Essa é a década em que devemos desassociar o bem-estar humano da queima de carvão, petróleo, gás, florestas e pastagens; mudar nossa dependência para formas sustentáveis de energia renovável, transporte limpo, agricultura regenerativa; e reinvestir nos ecossistemas naturais que sustentam a vida na terra.

Reprodução/Maxpixel

 



2) Essa é a década em que devemos reduzir as emissões globais de gases do efeito estufa pela metade, investir em nossa preparação para o clima e dar início a uma transição irreversível para sociedades resilientes e net-zero até 2050.

3) Essa é também a década em que devemos construir um novo contrato social para concretizar essa transição, com pleno reconhecimento de que todos devem participar e de que ninguém pode ser deixado para trás enquanto nos afastamos das indústrias intensivas em carbono e buscamos nos reconstruir da pandemia de COVID-19.

Os governos nacionais têm um papel crítico a desempenhar por meio de seus sinais, políticas e investimentos de longo prazo. Nós - governos subnacionais, locais e tribais, o setor privado, instituições acadêmicas, religiosas e culturais, organizações da sociedade civil e tantas outras - também somos essenciais para alcançar esses objetivos. Nossos compromissos até o momento são significativos. Ao contabilizar os compromissos de todos os atores subnacionais e não estatais em todo o mundo até o 2 momento, poderíamos ajudar a trazer o mundo para perto da faixa de um caminho compatível com os 2°C. Todavia, a ciência nos diz que precisamos de mais.

Se quisermos evitar que as temperaturas globais ultrapassem o 1,5°C, precisamos de uma mobilização sem precedentes em todo o mundo. Precisamos de uma abordagem que envolva toda a sociedade (whole-of-society approach), na qual cada um dos governos nacionais, instituições subnacionais e não-estatais e cidadãos se junte ao desafio de ser uma força para o bem, ajudando cada um de nossos países a atender às necessidades de desenvolvimento e se recuperar da pandemia de COVID-19, ao mesmo tempo em que se combate a crise climática. Todos têm um papel a desempenhar e cada um de nós deve dar um passo adiante.

Acesse a integra do comunicado

Português
Inglês

Da Redação, com informações de ACA Brasil
Fotos: Reprodução/Maxpixel

 
 
 
 
Copyright 2021 - Pick-upau - Todos os direitos reservados - São Paulo - Brasil
 
     
 

Nas Redes

Quem Somos
  Pesquisa Científica
Reflorestamento e Produção Florestal
corporativo@pick-upau.org.br Mitigação de Mudanças Climáticas
55 11 3571-3480 CECFLORA - Centro de Estudos e Conservação da Flora
São Paulo - SP Negócios Sustentáveis
  Publicações
  Acervo Técnico
  Central de Educação e Jornalismo Ambiental